PROFISSIONAIS INSCRITOS ATIVOS
     

ESTABELECIMENTOS REGISTRADOS

Revista do Farmacêutico

 

PUBLICAÇÃO DO CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DE SÃO PAULO
Nº 121 - ABR-MAI / 2015

 

Farmácia Clínica

Durante workshop na capital, farmacêuticos discutem casos clínicos

 

Grupo discute caso clínico de diabetesGrupo discute caso clínico de diabetes

 

Em 9/05, farmacêuticos participaram do workshop “Cuidados Farmacêuticos em diabetes, doenças do aparelho respiratório, hipertensão e dislipidemias”, na sede do CRF-SP.
Com a proposta inovadora de ser completamente interativo, o workshop proporcionou aos participantes a oportunidade de interação, já que foram divididos em grupos e puderam compartilhar experiências durante a discussão de casos clínicos.
Na abertura, o presidente do CRF-SP, dr. Pedro Menegasso, ressaltou a importância do evento. “Tenho certeza de que depois desse workshop surgirão muitos novos candidatos a ingressar nessa área e, principalmente, muitos pacientes serão atendidos com mais qualidade”. Dr. Pedro também enfatizou que o CRF-SP é a casa do farmacêutico e está aberto a discussões e propostas que contribuam com a profissão.
O workshop foi organizado pelo CRF-SP, por meio de sua Comissão Assessora de Farmácia Clínica. Para a dra. Lívia Barbosa, coordenadora, a Comissão é um espaço aberto aos farmacêuticos para a construção de estratégias e sugestões que promovam o crescimento da área. “Nossas reuniões são mensais e queremos contar com farmacêuticos que atuem não apenas em hospitais, mas em farmácias, privadas e públicas, por exemplo, porque a prática clínica a gente pode construir em qualquer espaço”.
Dra. Lívia também apresentou o Informativo de Terapia Intensiva, um boletim elaborado pelo Grupo de Trabalho de Terapia Intensiva da Comissão com informações sobre a área. A primeira edição já está no ar, no menu à esquerda Comissões Assessoras – Farmácia Clínica, no portal www.crfsp.org.br.


Casos clínicos


Divididos em três grupos diferentes: diabetes, doenças do aparelho respiratório, hipertensão e dislipidemia, os participantes analisaram casos clínicos e simularam alternativas de tratamento e formas de orientação farmacêutica. Em seguida, os grupos apresentaram as conclusões de cada caso discutido.
Esse formato de evento favorece a integração entre os participantes e facilita a troca de informações.

Por Thais Noronha