Presidente do CRF-SP fala sobre EaD na saúde em programa da TV Alesp

 

Dr. Marcelo Januzzi (Crosp), Dr. Marcos Machado (CRF-SP), Jorge Machado (apresentador), Dr. Paulo Kobellis (Coren-SP) e Dr. José Renato de Oliveira Leite (Crefito-3)Dr. Marcelo Januzzi (Crosp), Dr. Marcos Machado (CRF-SP), Jorge Machado (apresentador), Dr. Paulo Kobellis (Coren-SP) e Dr. José Renato de Oliveira Leite (Crefito-3)São Paulo, 16 de agosto de 2018.

O debate sobre a criação de vagas na área da saúde no formato 100% a distância chegou à Assembleia Legislativa. Desta vez, o presidente do CRF-SP, Dr. Marcos Machado foi convidado a participar do programa “Em Discussão – Saúde”, da TV Alesp, mediado pelo apresentador Jorge Machado.

O programa reuniu alguns representantes do Fórum dos Conselhos Atividade Fim da Saúde como Dr. Marcelo Januzzi (Conselho Regional de Odontologia de São Paulo), Dr. José Renato de Oliveira Leite (Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional) e Dr. Paulo Cobellis Gomes (Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo).

Todos os participantes se mostraram contrário a esse tipo de modalidade e deixaram claro os motivos pelos quais não concordam com a formação na área da saúde integralmente em EaD. Para Dr. Marcos Machado, os conselhos não são contra a modalidade EaD desde que seja um complemento ao ensino, mas o que está se propondo é a formação de profissionais de saúde sem nenhum contato com a universidade, com laboratórios, com aulas práticas, é preciso sentir o paciente, entender o paciente, formar à distância é impossível e não é cabível. “Isso pode ser uma ferramenta a mais no ensino, trouxemos essa demanda aos deputados da Assembleia Legislativa para alertá-los sobre o risco desse tipo de formação”.

Dr. Marcos também chamou a atenção para a falta de controle nesses cursos, já que não há mecanismo para realizar a fiscalização em todos os locais. “Não sabemos quem são os tutores, qual a formação. E as aulas práticas? Inicialmente as aulas presenciais seriam toda semana, mas recentemente soubemos que será uma vez por semestre. Fizemos quatro ou cinco anos de curso presencial e saímos da faculdade querendo saber mais, aprender mais”.

Apoio parlamentar

Atualmente tramita na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo o PL nº 710/2016, de autoria do deputado estadual Carlos Neder, apensado ao de nº 547, do deputado Celso Giglio (falecido). O projeto a realização de cursos de nível técnico e médio 100% em EaD na área da saúde.

“Sou um profissional da saúde formado na Universidade de São Paulo e sei como foi importante na minha formação o ensino presencial, o contato com o paciente. O EaD fragiliza a relação médico paciente e demais categorias profissionais, isso tem se tornado um mercado promissor para quem se propõe a fazer a venda dessa tecnologia EAD a baixo custo.

A respeito do andamento do PL, Carlos Neder ressalta que não será votado neste momento porque a Assembleia está paralisada por conta da proximidade do período eleitoral, mas que espera que a aprovação aconteça ainda em 2018.

Outro importante apoio foi o do deputado Gustavo Petta, que apresentou um projeto que proíbe a abertura de cursos em EaD na área de saúde na Universidade Virtual do Estado de São Paulo. “Hoje não há nenhum curso nessa área, mas para que nenhum governador tome uma iniciativa como essa queremos que a proibição da abertura de cursos 100% EAD na área da saúde esteja na legislação. É muito revoltante a ação do Ministério da Educação ao permitir esses cursos. Sabemos que há diversas disciplinas que precisam ser presenciais, é uma área que lida com vidas, com seres humanos, então tememos muito tanto pela má formação dos profissionais como pelas vidas que estão em jogo”.

 

Os representantes dos conselhos ao lado do deputado estadual Carlos Neder Os representantes dos conselhos ao lado do deputado estadual Carlos Neder

 

Clique e confira o programa na íntegra

 

Thais Noronha

Departamento de Comunicação CRF-SP

CLIQUE AQUI PARA CONSULTAR OUTRAS NOTÍCIAS