Deputado Ivan Valente participa de encontro com farmacêuticos e condena EAD


Deputado Ivan Valente (centro) com diretoria do CRF-SPDeputado Ivan Valente (centro) com diretoria do CRF-SPSão Paulo, 5 de março de 2018.

Neste sábado (3 de março) foi realizada a primeira reunião geral dos Delegados Regionais do CRF-SP da atual gestão. Na ocasião foi elaborado o planejamento estratégico de ações da entidade para o ano. Em meio aos debates para o aprimoramento da gestão do CRF-SP, o encontro também contou com a participação do deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP), parlamentar considerado um aliado histórico das demandas dos farmacêuticos na Câmara Federal.

 

Valente falou com os representantes do CRF-SP sobre diversos temas, como o direito da população à assistência farmacêutica, reforma da previdência, sobre o atual cenário político/econômico do país e a importância das atribuições do farmacêutico na sociedade e sua necessária valorização. Para ele, o farmacêutico está inserido em uma das atividades econômicas que mais geram lucro no país e que o medicamento é um produto caro e inacessível para grande parte da população. “Vou continuar defendendo um diálogo que valorize a profissão, a importância do uso racional de medicamentos e a confiança no profissional”, afirmou.

O deputado, no entanto, destacou preocupação especial com a questão da educação a distância (EAD). Ele considera que o EAD deveria ser visto como um recurso adicional à graduação presencial, mas que o governo federal está promovendo uma “desconstrução do ensino”. “Somos a favor do uso de novas tecnologias para a formação de profissionais, mas a virtualidade não substitui a interação do ensino presencial. Isso virou um grande comércio, uma massificação da educação para constar nas estatísticas brasileira de escolaridade para mostrar lá fora. Tudo isso é muito falso”, lamentou.

O deputado0 do PSOL também afirmou que está em discussão no Congresso a elaboração de um projeto de lei estabelecendo um teto para o EAD no país.  

Ivan Valente agradeceu a participação no encontro para discutir temas que vão além da profissão, mas que impactam a vida e saúde dos brasileiros: “É preciso dar saltos de qualidade não só na gestão, mas também na valorização da profissão e também na valorização da cidadania”, completou.

 

Carlos Nascimento
Departamento de Comunicação CRF-SP

 

CLIQUE AQUI PARA CONSULTAR OUTRAS NOTÍCIAS