CRF-SP e Sinfar/SP se reúnem para debater soluções relacionadas às condições de trabalho dos farmacêuticos

Dir. p/ esq.: Dr. Roberto Tadao (Jurídico), Dr. Adriano Falvo (secretário-geral do CRF-SP), Dr. Rogério Silveira (vice-coordenador do Comitê de Direitos e Prerrogativas Profissionais), Dr. Ronan Loures (Datep/CRF-SP), Tiago Fagundes (Datep/CRF-SP), Dra. Luciana Canetto (secretária-geral do CRF-SP), Dra. Maria Fernanda Carvalho (coordenadora do Comitê de Direitos e Prerrogativas Profissionais), Dra. Danyelle Marini (diretora-tesoureira do CRF-SP) e Dr. Marcelo Polacow (presidente do CRF-SP)Dir. p/ esq.: Dr. Roberto Tadao (Jurídico), Dr. Adriano Falvo (secretário-geral do CRF-SP), Dr. Rogério Silveira (vice-coordenador do Comitê de Direitos e Prerrogativas Profissionais), Dr. Ronan Loures (Datep/CRF-SP), Tiago Fagundes (Datep/CRF-SP), Dra. Luciana Canetto (secretária-geral do CRF-SP), Dra. Maria Fernanda Carvalho (coordenadora do Comitê de Direitos e Prerrogativas Profissionais), Dra. Danyelle Marini (diretora-tesoureira do CRF-SP) e Dr. Marcelo Polacow (presidente do CRF-SP)

 

São Paulo, 11 de janeiro de 2022

Um tema recorrente dos profissionais que atuam com aplicação de injetáveis, medição de glicemia capilar, curativos, etc., é a insalubridade, que adicionaria uma porcentagem ao salário referente a essa condição de trabalho aos farmacêuticos.

Recentemente, com a pandemia da covid-19, o atendimento a pessoas contaminadas e, principalmente, a autorização para a realização de testes rápidos de covid nas farmácias, o assunto ganhou força.

O CRF-SP é sensível ao tema há longa data e, com o aumento dos casos e a explosão do número de testes rápidos sendo realizados pelos farmacêuticos convidou o Sindicato de Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sinfar/SP) para debater a questão e buscar uma solução que contemple os profissionais que estão nessa posição.

A primeira reunião deste ano entre as entidades ocorreu na noite desta segunda-feira, 10/1, e foi convocada pela nova diretoria do Conselho por meio do Comitê de Direitos e Prerrogativas Profissionais do CRF-SP. Participaram o presidente do CRF-SP, Dr. Marcelo Polacow, a vice-presidente, Dra. Luciana Canetto, a diretora-tesoureira, Dra. Danyelle Marini, o secretário-geral, Dr. Adriano Falvo, a coordenadora do Comitê de Direitos e Prerrogativas Profissionais, Dra. Maria Fernanda Carvalho, o vice-coordenador do Comitê de Direitos e Prerrogativas Profissionais, Dr. Rogério Silveira, a presidente do Sinfar/SP, Dra. Renata Tereza Gonçalves Pereira e o diretor assistencial de logística do Sindicato, Dr. Ricardo Murça de Oliveira João.

Dr. Marcelo Polacow afirmou que o intuito da reunião era dar sequência na questão da insalubridade, já que a Norma Regulamentadora (NR) 15 do Ministério do Trabalho e Previdência que trata do risco por contato com agentes biológicos prevê o pagamento do adicional de insalubridade para o trabalho e as operações em contato permanente com pacientes ou com material infectocontagioso, o que ocorre na prestação de serviço dos testes e aplicação de injetáveis, por exemplo. Ele expressa que o CRF-SP apoia o farmacêutico que atua com esses serviços e que irá lutar por soluções para que a questão seja atendida o mais rápido e da melhor forma possível.

Já a Dra. Renata ressaltou que o Sindicato tem interesse em operar no tema da insalubridade junto com o CRF-SP. “Acreditamos que as melhorias das condições de trabalho são tão ou mais importantes do que as salariais para os farmacêuticos”, apontou.

 

Monica Neri

Departamento de Comunicação CRF-SP

CLIQUE AQUI PARA CONSULTAR OUTRAS NOTÍCIAS


Fique atualizado sobre capacitações e informativos importantes do CRF-SP. Participe do grupo de WhatsApp e mantenha-se informado
Ingressando no grupo você dá consentimento para que todos os integrantes tenham acesso ao seu número de celular.

https://chat.whatsapp.com/I9Iuyd79HbkBeDfIgzVbbA