Anvisa publica três resoluções para simplificar a produção e a distribuição de produtos contra covid-19

 

 

A Anvisa publicou no último dia 19/3 três resoluções  para simplificar a produção e a distribuição de produtos contra covid-19. São elas as Resoluções de Diretoria Colegiada (RDCs) números 482, 483 e 484, que  fim de agilizar, excepcional e temporariamente, a disponibilidade de oxigênio, medicamentos e dispositivos médicos.

Oxigênio medicinal (RDC 482)

Para aumentar a capacidade de produção de oxigênio medicinal, foram determinadas medidas que abrem exceções temporárias para a utilização de cilindros de oxigênio na área da saúde pública.

Uma delas é a permissão para encher com gás medicinal os cilindros de gases industriais. Ou seja, poderá ser utilizado o cilindro cinza, ao invés do verde, para envasar o gás.

Para isso, as empresas devem atender a alguns critérios de qualidade, como válvulas testadas e aprovadas, limpeza adequada dos cilindros industriais para eliminar a contaminação cruzada e rotulagem adequada para o gás medicinal.

Também poderão ser utilizadas para envasamento dos gases medicinais as estruturas atualmente prontas para a produção de gases industriais, sem a necessidade de análise de projeto arquitetônico e licenciamento sanitário pelas autoridades locais. Para isso, basta que a empresa tenha Autorização de Funcionamento.

Após o protocolo do pedido, a decisão será publicada em até 48 horas.

Importação de medicamentos e dispositivos médicos (RDC 483)

A importação de dispositivos médicos novos e medicamentos identificados como prioritários para o combate ao surto do novo coronavírus também foi facilitada pela Anvisa.

A partir de agora, de forma temporária e emergencial, um rol de medicamentos e dispositivos não regularizados no país poderá ser importado de forma direta por órgãos e entidades públicas e privadas, bem como serviços de saúde.

Os medicamentos e dispositivos médicos a serem importados devem ser pré-qualificados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) ou possuir regularização válida em um país que possua uma autoridade regulatória predeterminada.

Em todos os casos, deve-se apresentar o comprovante de cumprimento das Boas Práticas de Fabricação, ou documento equivalente.

Fabricação de medicamentos contra a Covid-19 (RDC 484)

A autorização para a produção de medicamentos para intubação, como anestésicos, sedativos e bloqueadores neuromusculares, também passa a ser feita de forma simplificada. Com a medida publicada pela Anvisa, a autorização passa a ser concedida por notificação, que é concedida mais rapidamente que o registro sanitário.

A notificação permite que os produtos possam ser imediatamente fabricados e disponibilizados aos hospitais e clínicas de todo o Brasil. A medida não vale para a comercialização dos medicamentos em farmácias.

A Anvisa continuará a executar as ações de controle, monitoramento e fiscalização desses produtos, garantindo a sua qualidade, eficácia e segurança. A Agência poderá suspender a autorização e adotar as medidas sanitárias cabíveis.

 

Clique aqui e acesse a RDC nº 482/2021

Clique aqui e acesse a RDC nº 483/2021

Clique aqui e acesse a RDC nº 484/2021

 

Departamento de Comunicação CRF-SP (Fonte: Ascom/Anvisa)

CLIQUE AQUI PARA CONSULTAR OUTRAS NOTÍCIAS 

Fique atualizado sobre capacitações e informativos importantes do CRF-SP. Participe do grupo de WhatsApp e mantenha-se informado.

Ingressando no grupo você dá consentimento para que todos os integrantes tenham acesso ao seu número de celular.

https://chat.whatsapp.com/IsjWXoL0AAWADkookEpT7n

 

%MCEPASTEBIN%