Farmacêuticos de Botucatu atuam como farmacêuticos vacinadores em projeto de vacinação em massa

 

São Paulo, 25 de maio de 2021.

Todos os moradores do município de Botucatu estão tendo a chance de serem vacinados, já que a cidade faz parte de um projeto de estudo da vacina produzida pelo laboratório Astrazeneca, Universidade de Oxford e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), elaborado pela parceria entre a Prefeitura, Ministério da Saúde, Governo Federal, Unesp, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, e Fundação Gates. O estudo, aprovado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), tem como meta vacinar todos os munícipes adultos, entre 18 e 60 anos e sequenciar geneticamente todos os casos positivos. Com isso, pretende-se saber a efetividade da vacina contra todas as cepas circulantes na cidade.

Sendo assim, todos os farmacêuticos residentes em Botucatu já estão vacinados. Para o dia “D” de vacinação, que aconteceu em duas partes, nos dias 16 e 22 de maio, foi montada uma estrutura com mais de 40 pontos de vacinação, 2500 voluntários e a união de esforços dos profissionais da saúde, Forças de segurança, OAB, Justiça Eleitoral, Ministério Público e Tribunal de Justiça de São Paulo. Entre os voluntários estavam cerca de 20 farmacêuticos que participaram como vacinadores em diferentes pontos da cidade, como escolas e ginásios. 

O farmacêutico bolsista Fapesp da Unesp/Botucatu, Dr. Leandro Garcia Alvarado foi um dos vacinadores e faz um balanço dos dois dias. “No dia 16/05 foram vacinadas 66.730 pessoas e no dia 22/05 outros 5.269 moradores que não conseguiram ser vacinados no dia inicial. No total, incluindo demais pontos de apoio já foram aplicadas 74.399 primeiras doses da vacina Oxford-AstraZeneca e a meta é vacinar 80 mil pessoas. Em todos estes momentos, além da vacinação os farmacêuticos orientaram a população quanto ao uso correto de medicamentos e cuidados com as possíveis reações adversas, trabalhando pelo bem da Saúde Pública e para o sucesso da pesquisa”.

Dr. Leandro Garcia Alvarado foi um dos farmacêuticos vacinadores Dr. Leandro Garcia Alvarado foi um dos farmacêuticos vacinadores

De acordo com Dr. Leandro, a Secretaria Municipal de Saúde treinou a equipe multiprofissional que colaborou com a vacinação em massa. “Quanto aos farmacêuticos vacinadores, as orientações abordaram aspectos técnicos como o transporte e armazenamento corretos da vacina, os aspectos físico-químicos que deveriam ser observados, o manuseio dos frascos e sua conservação ao longo do dia, a técnica correta a ser seguida para a aplicação, bem como os cuidados com a vestimenta e equipamentos de proteção individual (EPI). Todos os equipamentos foram fornecidos pela Prefeitura Municipal, dentre eles: aventais descartáveis, luvas, óculos de proteção, máscaras, e demais itens”.

Entre os vacinadores estavam 20 farmacêuticos Entre os vacinadores estavam 20 farmacêuticos

Após participar de um dia cheio de emoções como ele mesmo descreve, Dr. Leandro está lisonjeado por ter feito parte de um momento tão importante. “Fiquei muito emocionado e agradecido. É uma alegria poder contribuir enquanto farmacêutico com o desenvolvimento de um projeto tão complexo e que neste momento delicado e difícil do país possibilitou ao município salvar muitas vidas. Foi um momento histórico para Botucatu e o que eu vi ao longo desses dias foram pessoas chorando ao receber a vacina, sendo consoladas pelos profissionais da saúde diante das perdas familiares e saindo dos locais com a esperança renovada”.

Dentre as muitas histórias e situações vividas durante esse dia histórico, Dr. Leandro lembra de uma marcante. “Um jovem casal se aproximou para tomar a vacina e percebi que ambos estavam muito emocionados. Perguntei o motivo, imaginando ser um possível medo da vacina ou alegria pelo momento, mas não, era muito mais. A menina, primeira a tomar a vacina, disse que chorava pois havia perdido a mãe, vítima da covid-19 e, que o seu maior desejo era justamente poder tomar a vacina, para conseguir voltar a sair e a viver. Neste momento minha vontade era de chorar com ela. Diante da emoção, apenas segurei as lágrimas e as únicas palavras que consegui dizer foram: sua mãe está feliz agora, vendo vocês aqui, sejam muito felizes também, por ela. Na sequência nos despedimos e eles seguiram”.

O farmacêutico faz questão de deixar um recado com o sentimento de um profissional de saúde que esteve na linha de frente. “Penso que nunca conseguiremos mensurar toda a dor e sofrimento que esta doença já causou, mas tenho certeza absoluta de que a ciência e a vacina são a nossa salvação. Por isso peço a todos que quando a sua vez chegar, procurem os postos e tomem a vacina. Não acreditem em notícias falsas, a vacina salva vidas, salva muitas histórias e uma delas pode ser a sua”

Solidariedade

Os botucatuenses que foram vacinados também puderam contribuir com a doação de alimentos em um dos mais de 40 pontos de vacinação. Ao todo, foram arrecadadas 80 toneladas de alimentos não perecíveis que serão destinados para as famílias carentes da cidade.

 

Thais Noronha

Departamento de Comunicação CRF-SP  

CLIQUE AQUI PARA CONSULTAR OUTRAS NOTÍCIAS 

Fique atualizado sobre capacitações e informativos importantes do CRF-SP. Participe do grupo de WhatsApp e mantenha-se informado

Ingressando no grupo você dá consentimento para que todos os integrantes tenham acesso ao seu número de celular.

https://chat.whatsapp.com/Lh1omX8n9ApKD9fZGJaOax