Seccional

Araraquara

Data de inauguração
22/08/1981
Farmacêuticos na região
1210
Funcionários da Seccional
1
Fiscais da Seccional
1
Diretor
Dr. Evandro Lucas Yashuda
CRF-SP: 22.853
  • Horário de atendimento: Segunda a sexta-feira: das 8h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h30
  • Endereço: Rua Humaitá, 2046, São Geraldo, Araraquara - SP / CEP: 14801-385
  • Telefone: (16) 3336-2735 / Fax: (16) 3336-6929
Notícias

Assistência farmacêutica em São Carlos é discutida em audiência pública

Assistência Farmacêutica em São Carlos O CRF-SP, representado pelo diretor regional de Araraquara dr. Evandro Lucas Yashuda, e pelo fiscal dr. Paulo Souza, participou, na tarde de segunda-feira (29), de uma audiência pública, realizada na Câmara Municipal de São Carlos, para tratar da situação enfrentada pelos usuários do SUS (Sistema Único de Saúde) que procuram a assistência farmacêutica da rede pública de saúde.

De acordo com o vereador Lineu Navarro (PT), propositor da audiência, o quadro atual no setor é “caótico”, diante do pequeno número de farmacêuticos e pela quantidade de farmácias da rede que foram desativadas desde o ano passado. O atendimento foi concentrado em seis unidades e no Centro de Especialidades e na maior parte delas os usuários do SUS são atendidos em apenas um período do dia.

Em 2012, a Prefeitura obteve junto ao Conselho Regional de Enfermagem (Coren-SP) um prazo para contratar novos farmacêuticos em substituição aos enfermeiros e auxiliares de farmácia que até então trabalhavam nesses locais. “Tendo em vista que a atual administração não resolvia essa situação, o Coren endureceu e a Prefeitura fechou as farmácias das unidades de saúde”, disse o vereador.

A audiência foi presidida pelo vereador Lineu Navarro (PT) e contou com a presença da secretária municipal de Administração e Gestão de Pessoal, Helena Antunes; do secretário municipal de Saúde, Marcus Petrilli; do chefe da Divisão da Assistência Farmacêutica, Paulo André Araújo Resende.

Outros temas levantados durante a audiência foram o número de farmacêuticos atualmente na rede pública municipal, a necessidade de contratação de temporários, a realização de concursos públicos para servidores na área e a quantidade de unidades com farmácia e seus horários de atendimento à população.

Ao final, Lineu comentou que todas as manifestações, tanto de autoridades, como de munícipes, servirão para que sejam feitas sugestões à administração municipal a fim de “melhorar substancialmente a situação de caos que se encontra o sistema farmacêutico atual e, assim, atender à população de forma digna e eficaz”.

 

Assessoria de Comunicação CRF-SP (com informações da Câmara Municipal de São Carlos)