Cartilha de Pesquisa Clínica

Se as pesquisas, de modo geral, demandam rigor na sua realização, no caso de pesquisas envolvendo seres humanos, o rigor deve ser ainda maior. O protocolo de pesquisa deve ser desenhado conforme regulamentações internacionais e locais que garantam a correta realização da pesquisa dentro de padrões éticos, científicos, seguros e de respeito ao participante, exigidos pela comunidade leiga e científica.

Assim como o próprio conhecimento gerado a partir das pesquisas clínicas, a normatização e os procedimentos nesta área estão em contínua evolução e, para acompanhar essas transformações, o farmacêutico atuante na área de pesquisa clínica necessita atualizar-se constantemente.
Devido ao seu sucesso, cujo alcance não se restringiu somente aos profissionais e estudantes do Estado de São Paulo, o CRF-SP tomou a iniciativa de inscrever este rico material técnico na Agência Brasileira do ISBN – International Standard Book Number, vinculada à Fundação Biblioteca Nacional. O ISBN é um sistema internacional que identifica numericamente os livros segundo título, autor, país e editora, o que faz dele uma publicação única no universo literário.
A primeira versão da Cartilha de Pesquisa Clínica foi lançada em julho de 2009, sendo revisada em 2013 e 2015. 

O intuito desta Cartilha é servir de referência para uma rápida consulta, tanto para os farmacêuticos que já atuam nesta área, como para aqueles que têm interesse em
trabalhar no ramo. Além disso, a Comissão Assessora de Pesquisa Clínica espera que este material contribua para o fortalecimento da categoria neste segmento.