Estudo coordenado por farmacêutico

 

Jornal do SBT destaca pesquisa sobre biomarcadores de Alzheimer

 

Dr. Gustavo Alves, coordenador do Grupo Técnico de Cuidados Farmacêuticos ao Idoso do CRF-SPDr. Gustavo Alves, coordenador do Grupo Técnico de Cuidados Farmacêuticos ao Idoso do CRF-SPSão Paulo, 9 de agosto de 2017.

Uma pesquisa que avalia a viabilidade de diagnóstico da doença de Alzheimer por meio da saliva foi tema de reportagem do Jornal do SBT no mês passado, que entrevistou o farmacêutico que coordena o estudo, o Dr. Gustavo Alves Andrade dos Santos, também coordenador do Grupo Técnico de Cuidados Farmacêuticos ao Idoso do CRF-SP. 

A pesquisa coordenada pelo Dr. Gustavo é inédita e já foi apresentada em congressos internacionais. Consiste na avaliação da viabilidade da saliva como meio de se detectar a doença já que em pacientes com Alzheimer duas substâncias são consideradas como biomarcadores: proteína TAU e proteína Beta amiloide. 

“Ambas são encontradas no líquor e na saliva. Em nossa pesquisa, avaliamos também valores hematológicos e bioquímicos, como hormônios tireoidianos e colesterol”, afirma o Dr. Gustavo.

Na reportagem, o farmacêutico explica que o diagnóstico feito por meio da saliva pode indicar alteração nos níveis de proteína que ficam acumulados no cérebro de pessoas que têm a doença. “Hoje essa coleta é feita através de liquor, com punção liquórica, um processo doloroso e que expõe a infecções. Se conseguirmos comprovar isso por meio desse estudo, tem grande vantagem por ser de fácil coleta”, disse o Dr. Gustavo. “Nossa pesquisa provou ser viável este método diagnóstico, mas necessita ainda de outros trabalhos para confirmação”.

Clique aqui para assistir na íntegra à reportagem do SBT

 

Renata Gonçalez

Departamento de Comunicação CRF-SP

 

CLIQUE AQUI PARA CONSULTAR OUTRAS NOTÍCIAS