PUBLICAÇÃO DO CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DE SÃO PAULO
Nº 130 - MAI - JUN - JUL/2017

 

VISITE SP

Diversão, comida e arte

QUEM VEM A SÃO PAULO TEM OPÇÕES DE SOBRA PARA FAZER DOS TRÊS DIAS DE PROGRAMAÇÃO DO XIX CONGRESSO FARMACÊUTICO DE SÃO PAULO UMA EXPERIÊNCIA INESQUECÍVEL

Vai participar de um grande evento farmacêutico destinado ao aprimoramento técnico e ao desenvolvimento de negócios na cidade que nunca para? Então aproveite a oportunidade do XIX Congresso Farmacêutico de São Paulo para ver ou rever as atrações que somente a 14ª cidade mais globalizada do planeta tem a oferecer. Outrora conhecida como a “terra da garoa”, a vocação cosmopolita fez com que São Paulo colecionasse também outros títulos, entre eles de maior destino turístico do Brasil, maior programação cultural da América Latina, maior oferta gastronômica do país, paraíso das compras e terra da diversidade, entre outros!

Confira as dicas a seguir e torne os três dias de programação do XIX Congresso Farmacêutico de São Paulo em uma experiência inesquecível! 

Por Renata Gonçalez 

PROGRAMAS IMPERDÍVEIS

Mercado Municipal de São Paulo – Conhecido como Mercadão, o local é um dos edifícios mais emblemáticos da capital. Possui 272 estandes das mais variadas especialidades, de peixaria a loja de cervejas, e atrai visitantes dos quatro cantos do país e do mundo. No mezanino, há bares e restaurantes de diversas nacionalidades. Entre as iguarias mais famosas estão o pastel de bacalhau e o sanduíche de mortadela.

(Rua da Cantareira, 306 – Centro – Metrô São Bento)

 

Mosteiro de São Bento – O monastério, que hospedou o papa Bento XVI durante sua visita ao Brasil, em 2007, está integrado à Basílica, onde são realizadas missas diariamente. A mais famosa delas acontece aos domingos, às 10h, e é acompanhada por coral de canto gregoriano e pelo som do órgão de 7 mil tubos. Aproveite para conhecer a padaria, com pães e doces preparados por um grupo de monges.

(Largo de São Bento, s/nº - Centro – Metrô São Bento)

 

Sala São Paulo – Localizada no antigo edifício da Estrada de Ferro Sorocabana, a Sala São Paulo foi inaugurada em 1999. O mais importante espaço de concertos da cidade tem acústica impecável, não à toa, é a sede da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp). A Osesp apresenta-se ali às quintas e sextas, às 21h, e aos sábados, às 16h30. No restante da semana, a Sala São Paulo recebe outros relevantes nomes da música mundial.

(Praça Júlio Prestes, 16 - Campos Elíseos - Metrô Luz)

 

Theatro Municipal - Construído em 1903 e inaugurado em 1911, mantém o estilo renascentista barroco, inspirado na Ópera de Paris, mesmo depois de várias reformas. A casa teatral destaca-se pela sua majestosa construção interna e externa. Anexo encontra-se o Museu do Theatro, inaugurado em 1983. O público pode conferir, além das exposições, o Setor de Documentação e Consulta, que guarda programas de espetáculos, fotos, gravações, documentos e hemeroteca.

(Praça Ramos de Azevedo - República - Metrô República ou Anhangabaú)

 

Rua 25 de março – Maior centro de comércio da América Latina e um dos principais pontos turísticos da capital, na 25 de Março (chamada pela maioria dos paulistanos apenas de 25) é possível encontrar quase tudo. A rua surgiu no século XIX, quando imigrantes árabes abriram as primeiras lojas no local. Hoje é frequentada por todas as classes sociais que vão em busca de preços atrativos e grande variedade de produtos, tanto no atacado como no varejo.

(Rua 25 de Março, s/nº – Centro – Metrô São Bento)

 

Brás e Bom Retiro – Vizinhos, ambos os bairros reúnem cerca de 7,2 mil lojas de roupas, artigos de enxoval, acessórios (a maioria concentrada no Brás) com preços para todos os bolsos, no atacado e varejo. Os locais chegam a receber diariamente, juntos, 370 mil pessoas.

(Bom Retiro: Estação da Luz do Metrô ou CPTM. Brás: Estação Brás do Metrô ou CPTM)

 

Terraço Itália – Localizado no topo do Edifício Itália, é um dos restaurantes mais turísticos da cidade, e oferece uma vista panorâmica do alto do terraço que tem 165 metros de altura, 46 pavimentos e 19 elevadores. O cardápio prestigia a clássica cozinha italiana, sendo modificado de acordo com as estações do ano.

(Avenida Ipiranga, 344, 42º andar – Centro – Metrô República)

 

Avenida Paulista - Inaugurada em 1891, a avenida Paulista é um dos principais marcos geográficos, financeiros e turísticos da cidade de São Paulo. De endereço dos barões do café à sede de grandes bancos, a via exibe em sua trajetória status de importância na maior e mais rica cidade do país. É palco de protestos e manifestações culturais, com forte presença de artistas de rua, principalmente no entorno das esquinas formadas com a Rua Augusta. Os passeios a pé são os mais indicados para encontrar boas surpresas. Aos domingos, a via fica fechada para carros e aberta apenas para pedestres e ciclistas.

(Avenida Paulista, região central – Metrôs Brigadeiro, Trianon-Masp e Consolação).

 

Masp – O Museu de Arte de São Paulo (Masp) Assis Chateaubriand foi inaugurado em 1947 por Assis Chateaubriand e Pietro Maria Bardi, e comporta uma coleção considerada a mais importante do Hemisfério Sul. São artistas brasileiros e estrangeiros em um acervo do século XIX até século XX.

(Av. Paulista, 1578 – Bela Vista – Metrô Trianon-Masp)

 

Vila Madalena – Bairro boêmio com bares para todos os gostos e, de quebra, ainda esbanja cultura: ao longo de sua acidentada geografia, existem diversos ateliês e galerias de arte, onde artistas plásticos expõem obras e dão toque ainda mais charmoso ao bairro. Destaque para a rua Gonçalo Afonso, famosa por abrigar o esconderijo conhecido como “Beco do Batman”. (Metrô Vila Madalena - Zona Oeste)

 

Museu do Futebol – Inaugurado em 2008, o Museu do Futebol ocupa área de 6,9 mil metros quadrados embaixo das arquibancadas do estádio do Pacaembu.
Sua arquitetura se destaca por integrar os espaços: o teto é a própria arquibancada, uma passarela liga os lados leste e oeste do prédio e permite uma bela visão da Praça Charles Miller. Três eixos norteiam o passeio pelo museu: Emoção, História e Diversão. O visitante começa o percurso no saguão de entrada, batizado de Sala do Torcedor, onde estão reunidos objetos utilizados pelos torcedores como chaveiros, cinzeiros, flâmulas, broches e bandeiras.

(Pça. Charles Miller, s/nº – Pacaembu – Metrô Clínicas)

 

Pinacoteca do Estado – Inaugurada em 1905, trata-se do museu de arte mais antigo da cidade e do Estado. O acervo inicial de 26 pinturas conta hoje com cerca de nove mil obras, contemplando artistas como Anita Malfatti, Bourdelle e Rodin. O primeiro andar do prédio é reservado para as exposições temporárias. Já no segundo piso ficam as obras do acervo permanente do museu. (Praça da Luz, 2 – Centro – Estação Luz do Metrô e CPTM)

 

Rua Oscar Freire - Arborizada, com calçadas largas e lojas sofisticadas, a Oscar Freire é, sem dúvidas, a rua de compras mais luxuosa do Brasil. Entre a Rua Augusta e a Rua Doutor Melo Alves estão a maior parte das lojas com altas tendências da moda. Entre uma compra e outra, é possível passar por cafés, doçarias e sorveterias requintados. (Metrô Consolação - Jardins)

 

Catedral da Sé – Localizada no marco zero de São Paulo, é um símbolo da cidade, tanto por sua importância histórica, quanto religiosa. O início da construção foi em 1913, a inauguração se deu em 1954, mas a catedral só ganhou seu formato definitivo em 2002, com 111m de comprimento e 46 de largura. (Praça da Sé, s/nº - Centro – Metrô Sé)

 

Bairro da Liberdade – O local é o maior reduto da comunidade nipônica fora do Japão. Oferece, numa ambientação típica e ao ar livre, história, arquitetura, gastronomia e compras, tudo num lugar só, bem próximo do metrô. Há uma enorme quantidade de restaurantes japoneses e chineses, muitas lojinhas de presentes típicos, de utilidades domésticas a cosméticos importados. Aos sábados e domingos (9h às 18h) acontece uma tradicional feirinha na Praça da Liberdade.

(Pça. da Liberdade, s/n - Liberdade – Metrô Liberdade)

 

Parque do Ibirapuera – Local ideal para passar uma tarde inteira, seja nos tranquilos dias de semana, seja aos sábados e domingos, quando se transforma em uma cidade de 300 mil pessoas. Entre as 160 espécies de animais registradas, há pica-paus, cisnes e patos. Na flora, exemplares de árvores como jaqueira e pau-brasil. O local também abriga cinco prédios com a assinatura de Oscar Niemeyer: o Pavilhão Cicillo Matarazzo (atual Pavilhão da Bienal de São Paulo), o Museu Afro Brasil, a Oca, a Grande Marquise (onde está situado o Museu de Arte Moderna) e o Auditório Ibirapuera. O passeio se completa com visita ao curioso Pavilhão Japonês.

(Avenida Pedro Alvares Cabral, s/n - Vila Mariana)

 

As atrações indicadas são facilmente acessíveis a partir do local do congresso, o centro de convenções frei caneca.