Manual sobre prescrição e dispensação de medicamentos é lançado em Fórum

O Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo (CRFSP) acaba de lançar o “Manual de Orientação: Prescrição e dispensação de medicamentos utilizados em Odontologia”. O material foi apresentado no fórum sobre o mesmo tema, parte da programação do XIX Congresso Farmacêutico de São Paulo, realizado de 6 a 8 de outubro, no Centro de Convenções Frei Caneca.

O presidente do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP), Claudio Miyake, prestigiou o lançamento do manual, no dia 7. O conteúdo, inclusive, foi elaborado em conjunto pelos dois conselhos e uma versão dedicada aos cirurgiões-dentistas deve ser distribuída a partir de 2018.

“Hoje está sendo lançado o manual da Farmácia, porém teremos outra versão, que foi feita pela mesma equipe, mas que lançaremos especificamente para os cirurgiões-dentistas", ressaltou Miyake.

O presidente do CRFSP, Pedro Eduardo Menegasso, lembrou o início da parceria entre os conselhos. “Nos chegam no Conselho uma série de dúvidas, questionamentos, quanto as prescrições odontológicas e como temos um ótimo relacionamento entre as entidades, buscamos o CROSP e propusemos o desenvolvimento do trabalho em conjunto, onde se harmonizasse as questões da Odontologia com as dúvidas da Farmácia  para que pudéssemos oferecer diretrizes para como tem que ser essa relação”.

A intenção dessas e outras ações conjuntas foi ressaltada pelo presidente do CROSP. “O objetivo final é a saúde da população e muitas vezes isso é confundido, pois muitos acreditam que os conselhos, principalmente os de saúde, existem apenas para proteger os profissionais. Na verdade a ideia é trabalhar pela ética com fiscalização para o benefício da população e por isso a importância de materiais que possam orientar e ajudar os profissionais a exercerem a profissão com excelência”.

Questões relacionadas à formação profissional também foram comentadas pelos presidentes. Eles lembram que os conselhos têm atuado para alertar sobre os riscos dos cursos totalmente a distância na área da saúde. “Já vínhamos participando de fóruns, preocupados com a qualidade dos profissionais que chegam ao mercado, quando surgiu essa questão do ensino a distância. Embora na Odontologia ainda não haja cursos nessa modalidade, o tema é urgente. No final, a qualidade de ensino evita conflitos na atuação em relação a atividades cotidianas como a prescrição”, pontuou o presidente do CROSP.

Ele ressaltou que o Conselho tem desenvolvido um amplo trabalho de orientação, por meio das palestras do Programa Integração, sobre a questão documental, entre outros assuntos relacionados à profissão para diminuir processos éticos.  “Por isso um manual como esse vem de encontro a todo trabalho feito para que os detalhes que envolvem o atendimento ao paciente sejam minuciosamente cuidados. Saúde não é só o farmacêutico, o médico ou o cirurgião-dentista, é um trabalho de vários profissionais que ao final têm o objetivo de cuidar da nossa população”.

Mesa de debates

Além do lançamento do manual, quem esteve no evento pôde assistir a duas palestras relacionadas com o tema. Membro da Câmara Técnica de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofaciais do CROSP, Sidney das Neves falou sobre “Prescrição de medicamentos em Odontologia”. Em sua apresentação ele mostrou alguns casos clínicos para exemplificar o trabalho do cirurgião-dentista e também falou da importância da atuação multidisciplinar.

“Os nossos presidentes já disseram e somos profissionais praticamente irmãos. Começamos juntos no passado e esse estreitamento, por algum motivo, ficou lá atrás. Mas agora estamos retomando a parceria para desenvolver um trabalho de excelência que beneficie a população”, disse o cirurgião-dentista.

A vice-presidente do CRFSP, Raquel Cristina Delfini Rizzi, também ministrou palestra a respeito da “Dispensação de prescrição odontológica em farmácias/drogarias”. Destacou as responsabilidades do farmacêutico e a relação com os demais profissionais da saúde.

“É preciso que o prescritor e o dispensador conversem, trabalhem tecnicamente em prol da saúde do paciente. Somos órgãos de ética, mas a agente também trabalha com o ser humano e ele requer uma proximidade entre prescritores e dispensadores de medicamentos e esse manual está ai para trazer essa facilidade”.

Após as palestras, os convidados foram chamados para compor uma mesa de discussão. Dela fizeram parte a conselheira e coordenadora do comitê de direitos e prerrogativas profissionais do CRFSP, Maria Fernanda Carvalho, o secretário-geral do CRFSP, Antonio Geraldo Ribeiro dos Santos Júnior, a vice-presidente do CRFSP, Raquel Cristina Delfini Rizzi, o presidente e o membro da CT de CTB do CROSP, Claudio Miyake e Sidney Neves, respectivamente.

O público aproveitou para fazer perguntas sobre a prescrição de algumas substâncias como ácido retinoico e os anabolizantes. O presidente do CROSP explicou que o Conselho Federal de Odontologia (CFO) regulamentou produtos a serem utilizados para harmonização facial, mas ressaltou que procedimentos exclusivamente estéticos não estão previstos.

“Estamos trabalhando bastante para uma regulamentação bem específica daquilo que pode e que não pode ser realizado pelo cirurgião-dentista”, pontuou.

Antes do encerramento, Maria Fernanda Carvalho fez o lançamento do segundo volume da cartilha de Direitos e Prerrogativa Profissionais. O material visa orientar os farmacêuticos em diversas situações do exercício profissional.

 

Fonte:Conselho Regional de Odontologia de São Paulo
http://www.crosp.org.br/noticia/ver/3169-manual-sobre-prescrio-e-dispensao-de-medicamentos-lanado-em-frum.html