Você sabia que o farmacêutico pode ser responsabilizado disciplinarmente em caso de dispensação equivocada? Entenda!

São Paulo, 23 de agosto de 2016

O exercício profissional requer, muitas vezes, habilidades para a correta interpretação do receituário médico devido à grafia do prescritor.

A dispensação de medicamento diferente daquele prescrito pode gerar sérios riscos à saúde e o farmacêutico pode ser responsabilizado de várias formas.

Perante o CRF-SP, ele pode vir a responder um processo ético disciplinar (PED). Confira o Código de Ética Farmacêutica.

Em relação ao paciente, poderá ser condenado a pagar uma indenização e, dependendo das consequências trazidas pela dispensação errada, pode inclusive ser processado criminalmente.

Ao estabelecimento farmacêutico caberá, também, a responsabilização civil (possível indenização, que poderá ser referente aos danos monetários sofridos pelo paciente e até mesmo ser referente aos danos psicológicos e morais).