II Seminário de Logística Farmacêutica do CRF-SP

 

Farmacêuticos debatem a logística de medicamentos em Campinas

  

Dra. Raquel Rizzi, vice-presidente do CRF-SP, dr. Leonel Leite, diretor regional de Campinas e dr. Mário Garcez, coordenador da Comissão Assessora de Distribuição e Transporte de CampinasSão Paulo, 21 de novembro de 2016

Farmacêuticos de diversas regiões do Estado reuniram-se em Campinas, no último sábado, 19/11, para o II Seminário de Logística Farmacêutica do CRF-SP.  O encontro reuniu também membros voluntários de algumas Comissões Assessoras de Distribuição e Transporte do CRF-SP.

Durante a abertura, a vice-presidente do CRF-SP, dra. Raquel Rizzi enfatizou o quanto a área de logística está em expansão. “É com eventos de capacitação que conseguiremos cada vez mais contribuir para que o produto chegue o produto chegue ao destino final com a qualidade assegurada”. Da esquerda para a direita: dr. Kleber Fernandes, dra. Eloísa Macedo, dr. Marcelo Mazzalli, dr. Márcio Garcez, dr. Paulo Sérgio Gonçalves

Os trâmites da Vigilância Sanitária na área de logística e toda a legislação que deve ser observada pelos profissionais que atuam na área foram alguns dos assuntos da palestra da dra. Eloísa Israel de Macedo, que deu uma série de exemplos de situações encontradas ao longo dos anos e que chegou as mãos delas como farmacêutica. “Nossa missão é fazer com que o produto chegue ao consumidor sem problemas ou ao menos sem o mínimo de problemas”

A rotina em um dos principais aeroportos do país, o Aeroporto de Viracopos, em Campinas, foi mostrada pelo farmacêutico responsável pelo terminal de cargas, dr. Marcelo Mazzali. Ele destacou que o papel do farmacêutico é buscar continuamente a excelência dentro do aeroporto, já que a logística não para, evolui todos os dias. “O farmacêutico que atua na logística precisa parar de pensar que a função dele é estar atrás de uma mesa, elaborando manuais, respondendo e-mail. Ele precisa estar no processo, acompanhando o fluxo, atuando junto com a fiscalização, trocando informações com outros profissionais”.

Dra. Eloísa Israel de Macedo    Dr. Marcelo Mazzali

Durante o painel em que os ministrantes tiraram dúvidas dos participantes, dr. Kleber Fernandes ressaltou que a empregabilidade do setor de logística está muito boa. “Temos dificuldade de encontrar mão de obra especializada para cargos técnicos, queremos o farmacêutico em cargos de liderança, nós não somos controladores de temperatura, somos responsáveis por toda a cadeia de suprimento”. 

    

Para saber mais sobre a Comissão Assessora de Distribuição e Transporte do CRF-SP nas diversas seccionais acesse: http://bit.ly/2frNkON

Thais Noronha

Assessoria de Comunicação CRF-SP