O Comitê de Educação Permanente, grupo criado em maio de 2008, tem como principal missão auxiliar na educação permanente do farmacêutico, discutindo e organizando os cursos essenciais e as atualizações online disponibilizadas na Academia Virtual de Farmácia do CRF-SP.

Veja a seguir os objetivos do Comitê de Educação Permanente:

  1. Auxiliar na capacitação técnica do farmacêutico, propondo à Diretoria a realização de cursos e atualizações online de diferentes níveis de conhecimento;
  2. Criar parâmetros de escolha e avaliação da grade de cursos e atualizações online oferecidos pelo CRF-SP, buscando abranger todas as áreas do conhecimento farmacêutico;
  3. Analisar as avaliações e sugestões dos participantes referentes aos cursos e atualizações online e tomar as devidas providências, caso necessário;
  4. Criar parâmetros de escolha e avaliação dos ministrantes de cursos e atualizações online;
  5. Avaliar os candidatos a ministrantes para cursos e atualizações online, conforme critérios pré-estabelecidos;
  6. Avaliar os ministrantes de cursos e atualizações online, conforme critérios pré-estabelecidos;
  7. Promover cursos presenciais e atualizações online com qualidade e excelência, a fim de garantir a valorização do Farmacêutico;
  8. Realizar estudos e emitir pareceres solicitados pela Diretoria do CRF-SP.

 

Membros Gestão 2018/2019
Dra. Rosana Matsumi Kageasawa Motta (coordenadora)
Dr. Geraldo Alécio de Oliveira
Dra. Amouni M. Mourad
Dra. Nathália Christino Diniz Silva
Dra. Reggiani Luzia Schinatto

Deliberação CRF-SP nº 14/2016 - Estabelece o valor a ser pago aos ministrantes dos cursos e atualizações online promovidos pelo CRF-SP

CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DE SÃO PAULO
DELIBERAÇÃO Nº 14, DE 23 DE JUNHO DE 2016


Estabelece o valor a ser pago aos ministrantes dos cursos e
atualizações online promovidos pelo Conselho Regional de
Farmácia do Estado de São Paulo, e dá outras providências.


O CRF-SP poderá promover cursos presenciais e atualizações online, sendo que os profissionais envolvidos
com esses cursos, escolhidos de acordo com os critérios de notória especialização na área, serão tratados como
ministrantes.
Artigo 1º Os ministrantes dos cursos promovidos pelo CRF/SP deverão cumprir os critérios abaixo descritos:
I - O ministrante farmacêutico deve ter inscrição ativa. Caso seja inscrito em CRF de outro Estado, deverá
comprovar que possui inscrição ativa e que está quite com o respectivo Conselho.
II - O ministrante deverá gozar de ilibada reputação profissional.
III - Caberá ao ministrante comprovar perante o CRF/SP sua titulação, mediante apresentação de currículo e
cópia do diploma, que ficarão devidamente arquivados no CRF/SP.
Artigo 2º São responsabilidades dos ministrantes:
I - Prestar contas de suas ações.
II - Conhecer as normativas do CRF/SP.
III - Cumprir os horários e prazos estabelecidos em contrato.
IV - Preencher relatório de avaliação.
V - Elaborar o conteúdo do curso, bem como o material visual em conjunto com o grupo de profissionais
definido previamente para o curso, salvo em cursos com apenas um ministrante, seguindo os padrões estabelecidos
pelo CRF-SP.
VI - Atualizar o material em conjunto com o grupo de profissionais definido previamente para o curso,
devendo encaminhar as propostas anteriormente ao CRF/SP e observar, ainda, as seguintes diretrizes:
a) As atualizações do material dos cursos presenciais deverão ser encaminhadas com antecedência de 15
(quinze) dias ao CRF/SP.
b) As atualizações dos materiais da atualização online somente serão realizadas mediante autorização do
CRF/SP.
c) O material elaborado e atualizado pelo ministrante será de propriedade do CRF/SP.
d) Em hipótese alguma o ministrante poderá utilizar material diferente do encaminhado ao CRF/SP.
Artigo 3º São responsabilidades específicas dos ministrantes dos cursos presenciais:
I - Acompanhar os participantes dos cursos e estimular uma participação ativa.
II - Realizar dinâmicas durante o curso, sempre que possível.
III - Cumprir horários de início e término.
Artigo 4º São responsabilidades específicas dos ministrantes das atualizações online:
I - Assinar termo de cessão de direitos de uso de imagem e voz a ser elaborado pelo CRF/SP.
II - Responder a 10 perguntas referentes ao seu tema, que ficarão disponíveis aos farmacêuticos que
participarem das atualizações online.
Artigo 5º - Os valores a serem pagos, por hora, aos ministrantes dos cursos presenciais, dar-se-ão obedecendo
aos critérios de titulação e especialização abaixo descritos:
I - Especialistas - R$ 100,00 (cem reais).
II - Mestres - R$ 120,00 (cento e vinte reais).
III - Doutores - R$ 140,00 (cento e quarenta reais).
§ 1º - O pagamento dos cursos presenciais realizados no mês será efetuado de uma única vez, mediante
apresentação de recibo de pagamento de autônomo, até o décimo dia do mês subsequente à realização do curso.
Artigo 6º - Os valores a serem pagos, por hora, aos ministrantes das atualizações online, dar-se-ão obedecendo
aos critérios de titulação e especialização abaixo descritos:
I - Especialistas - R$ 200,00 (duzentos reais).
II - Mestres - R$ 240,00 (duzentos e quarenta reais).
III - Doutores - R$ 280,00 (duzentos e oitenta reais).
§ 2º - O pagamento das atualizações online será efetuado de uma única vez, mediante apresentação de recibo
de pagamento de autônomo, até o décimo dia do mês subsequente à gravação.
Artigo 7º - O deslocamento do ministrante poderá ser pago pelo CRF/SP por meio das seguintes hipóteses:
I - Utilização de táxi da empresa conveniada ao CRF/SP ou de suas associadas, com utilização de boleto
próprio fornecido pelo CRF/SP. Nesse caso o CRF/SP realiza o pagamento direto à empresa;
II - Utilização de táxi comum nas cidades não atendidas pela empresa conveniada, seja com frota própria ou
com empresas parceiras. O ressarcimento do ministrante ocorrerá mediante apresentação de recibo devidamente
preenchido sem emendas, borrões ou rasuras, datado, nominal ao executor da despesa, contendo discriminação
detalhada do serviço a que se refere, valores despendidos, número do CPF/MF do ministrante e assinatura do motorista.
III - Utilização de veículo próprio: haverá o pagamento correspondente à proporção de 08 Km/L (oito
quilômetros por litro de combustível), sendo utilizados como referência o endereço residencial do ministrante e o
endereço do local do curso.
IV - Utilização de veículo locado pelo CRF/SP, mediante prévia solicitação e a comprovação de que o
ministrante possui carteira nacional de habilitação (CNH) válida. O ressarcimento do combustível ao ministrante
ocorrerá mediante apresentação de nota fiscal, devidamente preenchida sem emendas, borrões ou rasuras, datada,
nominal ao executor da despesa, contendo discriminação detalhada do serviço a que se refere, combustível adquirido,
valores despendidos (unitário e total), número do CPF/MF do ministrante e do CNPJ/MF do estabelecimento. O
ministrante se responsabilizará por quaisquer despesas adicionais decorrentes da locação do veículo, tais como multas,
avarias, lavagens, etc.
V - Utilização de ônibus intermunicipal: ocorrerá ressarcimento da passagem mediante a apresentação do seu
original, devidamente preenchido, acompanhado do comprovante do seguro;
§ 1º - É vedada a utilização de taxi, prevista nos incisos I e II, para os deslocamentos intermunicipais,
excetuando-se os municípios que integram a região da Grande São Paulo.
§ 2º - Nos deslocamentos previstos nos incisos III e IV, ocorrerá ressarcimento do valor do pedágio mediante
a apresentação do comprovante original ou extrato do serviço "Sem Parar".
§ 3º - O ministrante se responsabiliza totalmente pela utilização de seu veículo próprio, inclusive quanto a
possíveis despesas com gastos extras, estacionamentos, seguros e eventuais acidentes ou avarias no percurso.
§ 4º - Caso o deslocamento seja para: Adamantina, Araçatuba, Barretos, Bauru, Fernandópolis, Marília,
Presidente Prudente, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto, o CRF/SP poderá autorizar o deslocamento por meio aéreo
(avião), desde que a solicitação seja feita por escrito pelo ministrante ao CRF-SP, com antecedência mínima de 15
(quinze) dias, para que possa ser providenciada a aquisição da passagem aérea. Caso haja desistência, perda ou
remarcação de voo, o ministrante deverá arcar com os custos envolvidos.
Artigo 8º O ministrante deverá apresentar-se antes do horário de início do curso, devendo escolher a melhor
forma de transporte, desde que respeitado o determinado no artigo 7º.
Artigo 9º Caso seja necessária hospedagem, a reserva e o pagamento serão realizados pelo CRF/SP.
Entretanto, caso haja desistência do ministrante, esta só será admitida em tempo hábil para o cancelamento da reserva,
sob pena do ministrante arcar com o valor cobrado pela não hospedagem.
Parágrafo único - Entende-se como tempo hábil, o período de cancelamento estabelecido pelo hotel, para que
não haja a cobrança de nenhum valor ao CRF-SP.
Artigo 10º O CRF/SP fornecerá alimentação - refeição e bebidas não alcoólicas - ao ministrante, através de
restaurante cadastrado, até o limite de R$ 75,00 (setenta e cinco reais) por dia, mediante envio da nota fiscal pelo
estabelecimento ao CRF/SP.
§ 1º - O restaurante cadastrado receberá declaração emitida pelo CRF/SP autorizando a emissão de nota fiscal
em nome deste, até o valor máximo diário previsto neste artigo e calculado de acordo com o número de ministrantes.
§ 2º - Caso o ministrante opte por se alimentar em restaurante não cadastrado, o CRF/SP irá ressarci-lo até o
limite máximo diário de R$ 75,00 (setenta e cinco reais), mediante apresentação de nota/cupom fiscal contendo, sem
rasuras, o número do CPF/MF do ministrante e a descrição como refeição, ressaltando que outras terminologias não
serão aceitas.
§ 3º - O CRF/SP não se responsabilizará por gastos extras assumidos pelo ministrante, como valores
despendidos com lavanderia, internet, frigobar, sobremesa, bebidas alcoólicas etc.
§ 4º - Aplicam-se as disposições contidas neste artigo nos casos de ministrantes e palestrantes que participem
gratuitamente de eventos promovidos pelo CRF/SP.
Artigo 11º - Esta Deliberação entra em vigor na data de sua publicação, revogando a Portaria nº 09/2006,
Deliberação nº 27/2011, Deliberação nº117/2014, Deliberação nº11/2015, bem como as demais disposições em
contrário.
Artigo 12º - Dúvidas ou omissões serão decididas pela Diretoria, ficando os funcionários e ministrantes
sujeitos às penalidades administrativas e cíveis cabíveis.


PEDRO EDUARDO MENEGASSO
Presidente do Conselho

Deliberação CRF-SP nº 24/2013 - Define regras para a realização de cursos e suas respectivas inscrições

DELIBERAÇÃO nº 24/2013


Define regras para a realização de cursos e suas respectivas inscrições.


Artigo 1º - O CRF/SP oferecerá, mediante inscrição, cursos para aprimoramento profissional, os quais consistirão nas seguintes modalidades:
I – Cursos Essenciais – desenvolvidos com conteúdo de interesse das várias áreas de atuação do farmacêutico.
II – Cursos de Excelência – desenvolvidos com conteúdo específico para uma ou mais área de atuação do farmacêutico, que podem exigir conhecimento prévio.
Artigo 2º - Os cursos oferecidos pelo CRF/SP terão duração de no mínimo quatro horas, observadas as seguintes condições:
I – caso, no prazo de 03 (três) dias úteis que antecedem a data do curso, não haja no mínimo vinte e cinco farmacêuticos inscritos, o curso será cancelado, cabendo a Secretaria dos Colaboradores (SECOL) comunicar aos funcionários da Seccional e do departamento de Eventos, bem como os Diretores Regionais, salvo em caso de cursos com atividades práticas aos quais este critério de cancelamento não se aplica.
II – nos casos de cursos com atividades práticas, se, no prazo de 03 (três) dias úteis que antecedem a data do curso, não haja no mínimo vinte farmacêuticos inscritos, o curso será cancelado, cabendo a Secretaria dos Colaboradores (SECOL) comunicar aos funcionários da Seccional e do departamento de Eventos, bem como os Diretores Regionais.
III - caso o curso não atenda ao critério estabelecido nos incisos I e II deste artigo por 02 (duas) vezes, deverá ser cancelado, não havendo remarcação.
Artigo 3º - Nas hipóteses previstas nos incisos do artigo anterior, caberá:
I – a Secretaria dos Colaboradores – SECOL:
a. comunicar o cancelamento do curso aos funcionários da Seccional e do departamento de Eventos, bem como ao Diretor Regional e na sua ausência ao Vice-diretor Regional;
b. informar ao ministrante do curso sobre o seu cancelamento e verificar a disponibilidade de outra data para novo agendamento;
c. assim que houver agendamento de uma nova data com o ministrante, o Diretor Regional (na sua ausência o Vice-diretor Regional) deverá ser contatado para que verifique a possibilidade da realização do curso na data proposta;
d. após aprovação do Diretor Regional ou Vice-diretor Regional, os funcionários da Seccional e o departamento de Eventos deverão ser comunicados.
II – ao Departamento de Eventos:
a. quando o curso for ofertado na sede (São Paulo), entrar em contato com os inscritos e informar que o curso será adiado e, entrar em contato com os inscritos novamente quando for agendada uma nova data;
b. ser responsável também por realizar a alteração no portal do Conselho, bem como na planilha de cursos disponibilizada no Pub e no Sistema de Eventos.
III – aos Funcionários das Seccionais (Atendimento):
a. entrar em contato com os inscritos e informar que o curso será adiado e, entrar em contato com os inscritos novamente quando for agendada uma nova data.
IV – ao Diretor Regional e Vice-diretor Regional:
a. Indicar ao Comitê de Educação Permanente – CEP, no prazo por ele fixado, os cursos a serem realizados na seccional;
b. Divulgar para os farmacêuticos da região os cursos agendados na sua seccional, bem como aqueles de seccionais próximas;
c. Gerenciar a realização de cursos na sua seccional, evitando o cancelamento por falta de inscritos e/ou auxiliando na substituição de locais para atendimento da demanda de inscritos;
d. Realizar a abertura dos cursos.
Artigo 4º - Os cursos são disponibilizados aos farmacêuticos inscritos no CRF/SP, entretanto, havendo vagas remanescentes, poderão ser inscritos também acadêmicos do curso de farmácia. § 1º Para as inscrições de acadêmicos, deverá ser criada uma lista de espera e, no dia anterior à realização do curso, às 16h00, os funcionários da Seccional ou do departamento de Eventos (curso na sede em São Paulo) deverão entrar em contato com os acadêmicos da lista de espera e inscrevê-los nas vagas remanescentes até que se atinja a quantidade máxima das vagas disponibilizadas.
§ 2º Em nenhuma hipótese é permitido que o acadêmico tenha preferência ao farmacêutico inscrito no CRF/SP para vaga do curso tratado na presente deliberação.
§ 3º Antes da participação no curso, o acadêmico graduando em farmácia deverá comprovar sua condição por meio de carteira pessoal da Instituição de Ensino Superior (IES) com foto, boleto da IES quitado acompanhado de documento oficial com foto ou outro documento que lhe faça as vezes e seja possível a comprovação da sua graduação em farmácia.
Artigo 5º - Caso se constate, até 15 (quinze) dias antes da realização do curso, que as inscrições efetivadas superam a capacidade do local programado para realização do curso, o departamento de Eventos (quando o curso estiver programado para ser realizado na sede do CRF/SP (São Paulo) e o Diretor Regional (cursos realizados nas seccionais) deverão procurar local adequado, que comporte a demanda do curso, para transferência do curso, sendo vedada a recusa de novas inscrições sob a decorrência de ausência de vagas.
§ 1º O caput do artigo não se aplica aos cursos com atividades práticas.
§ 2º A transferência do local do curso deverá ser informada a todos os inscritos por meio do departamento de Eventos (caso o curso ocorra na sede CRF/SP em São Paulo) e pelos funcionários do atendimento (caso o curso seja realizado nas seccionais).
§ 3º Na hipótese das inscrições superarem as vagas para o curso em período inferior ao previsto no caput, o curso será mantido conforme programação inicial, e os excedentes serão elencados em uma lista apartada denominada de “lista de interesse”.
Artigo 7º - Esta Deliberação entra em vigor na data de sua publicação, revogando a Deliberação nº 35/2011, bem como as demais disposições em contrário.
Artigo 8º - Dúvidas ou omissões serão decididas pela Diretoria, ficando os funcionários sujeito às penalidades administrativas e cíveis cabíveis.
São Paulo, 28 de maio de 2013.

Procedimento para seleção de candidatos a ministrantes de cursos do CRF-SP

Critérios para seleção de ministrantes de cursos do CRF-SP

Critérios para avaliação contínua de ministrantes de cursos do CRF-SP

CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO CONTÍNUA DOS MINISTRANTES DE CURSOS DO CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DE SÃO PAULO (CRF-SP)

 

Os ministrantes dos cursos promovidos pelo CRF-SP serão continuamente avaliados mediante um formulário padrão a ser preenchido pelos participantes.

Os participantes assinalarão seu nível de concordância com cada afirmação relacionada aos seguintes quesitos de avaliação:

  • Demonstração de conhecimento sobre o tema
  • Demonstração de experiência prática sobre o tema
  • Esclarecimento das dúvidas de forma clara e contextualizada ao dia a dia profissional
  • Apresentação dos assuntos de forma motivadora
  • Exposição dos conteúdos de forma objetiva, formal e em linguagem profissional
  • Demonstração de relacionamento profissional com os participantes
  • Estímulo da discussão sobre o tema, com tolerância a opiniões divergentes

 

Para o cálculo da pontuação obtida em cada curso, serão atribuídas notas aos níveis de concordância e pesos aos quesitos de avaliação, conforme descrito a seguir.

Nível de concordância

Nota

Insatisfatório

1

Pouco satisfatório

2

Parcialmente satisfatório

3

Satisfatório

4

Plenamente satisfatório

5



Quesitos de avaliação

Peso

Demonstração de conhecimento sobre o tema

3

Demonstração de experiência prática sobre o tema

2

Esclarecimento das dúvidas de forma clara e contextualizada ao dia a dia profissional

2

Apresentação dos assuntos de forma motivadora

1

Exposição dos conteúdos de forma objetiva, formal e em linguagem profissional

2

Demonstração de relacionamento profissional com os participantes

1

Estímulo da discussão sobre o tema, com tolerância a opiniões divergentes

1

 

Com base na média da pontuação obtida nos formulários, será atribuída uma nota final ao ministrante em cada curso.

Caso a nota final do ministrante seja menor que 42 pontos, ele receberá um convite para participar de uma reunião com o Comitê de Educação Permanente, a fim de aprimorar os quesitos considerados a serem melhorados (apresentar o plano de melhoria).

As sugestões/comentários realizados pelos participantes dos cursos, representantes do CRF-SP e funcionários do CRF-SP que acompanharem os cursos serão analisados e também poderão gerar a providência anteriormente citada em relaçãos aos ministrantes.

 

Os cursos essenciais foram criados para promover a atualização do farmacêutico de forma a atender as novas demandas do mercado de trabalho e da sociedade, bem como propiciar informação sobre as legislações profissionais e sanitárias vigentes. Nesse contexto, a grade de temas é definida de acordo com:

  • formulários de avaliação preenchidos durante os cursos;
  • pesquisa sobre os temas disponível no portal do CRF-SP (clique aqui e participe);
  • sugestões recebidas pelo CRF-SP, por meio do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Confira a grade de temas disponíveis pelo CRF-SP para 2018.

Acompanhamento farmacoterapêutico

Objetivos

Descrever a importância do acompanhamento farmacoterapêutico na farmácia privada, principalmente no que refere a análise do tratamento e intervenções necessárias.

  Conteúdo programático

  • O Processo Assistencial do Acompanhamento Farmacoterapêutico;
  • Etapas para a Formação do Raciocínio Clínico;
  • Diálogo Farmacêutico-Paciente;
  • Métodos de Acompanhamento Farmacoterapêutico;
  • Método Pharmacoterapy Workup (Método Minessota);
  • Método Dáder;
  • Aplicação de um Caso Clínico.

Aspectos técnicos e regulatórios relacionados ao desenvolvimento, registro e pós-registro de medicamentos

Objetivos

Abordar os conhecimentos necessários para os farmacêuticos atuarem no em assuntos regulatórios nas indústrias farmacêuticas.

  Conteúdo programático

  • Fundamentação legal: histórico e compreensão da necessidade do registro;
  • Previsão legal do registro e notificação;
  • Categorias de registro de medicamentos no Brasil e suas articularidades;
  • Documentação legal e técnica.

Assistência farmacêutica no SUS

Objetivos

Apontar os conhecimentos teóricos, técnicos e operacionais necessários para os farmacêuticos atuarem na Assistência Farmacêutica no âmbito do SUS, além da discussão sobre ações a serem desenvolvidas.

  Conteúdo programático

  • Conceitos gerais sobre a regulamentação do SUS;
  • Política Nacional de Medicamentos e de Assistência Farmacêutica;
  • Financiamento das ações e serviços de saúde;
  • Organização da Assistência Farmacêutica;
  • Atribuições dos Farmacêuticos no âmbito do SUS;
  • Discussão sobre as ações a serem desenvolvidas no SUS.

Autoinspeção na indústria

Em breve

Avaliação de exames laboratoriais para acompanhamento farmacoterapêutico

Objetivos

Discutir sobre os principais exames laboratoriais usados para o monitoramento terapêutico subsidiando as atividades clínicas do farmacêutico.

  Conteúdo programático

  • Avaliação Laboratorial para o acompanhamento Farmacoterapêutico:
    • Diabetes Mellitus;
    • Dislipidemias;
    • Distúrbios da Coagulação e nas principais anemias;
    • Disfunções Hepática e Renal;
    • Disfunções da Tireoide.

Avaliação de tecnologias em saúde

Objetivos

Apresentar os conceitos básicos que caracterizam estudos de Avalição de Tecnologia em Saúde (ATS);
Apresentar os fatores que levaram ao desenvolvimento da produção de conhecimentos e recomendações baseados em ATS;
Discutir os ciclos de vida das tecnologias;
Identificar e compreender os principais determinantes para o intenso e dinâmico processo de produção, incorporação e utilização de tecnologias nos sistemas de saúde.

  Conteúdo programático

  • Introdução ao processo de Avaliação de Tecnologia em Saúde;
  • Modelos de estudos utilizados em Avaliação de Tecnologia em Saúde;
  • Modelos de análise econômica;
  • Modelo de parecer técnico científico.

Boas práticas na dispensação de medicamentos com ênfase em POPs

Objetivos

Demonstrar a importância das boas práticas em drogarias e a confecção dos Procedimentos Operacionais Padrão (POPs). Oferecer ferramentas aos participantes a fim de auxiliar na elaboração do Manual de Boas Práticas e dos POPs.

  Conteúdo programático

  • Boas práticas em dispensação;
  • Importância dos POPs;
  • Expectativas do cliente em relação a drogaria;
  • Controle de qualidade para serviços;
  • Processo de melhoria contínua;
  • Como elaborar o Manual e os POPs;
  • POPs obrigatórios em drogarias.

Boas práticas na farmácia magistral com ênfase em POPs

Objetivos

Demonstrar os conceitos de Gestão da Qualidade, Políticas de Qualidade Empresariais, Garantia da Qualidade e suas ferramentas de controle, Boas Práticas de Manipulação e documentação relativa ao sistema proposto.

  Conteúdo programático

  • Necessidade Legal da Garantia da Qualidade na Farmácia Magistral;
  • Evolução dos marcos regulatórios da qualidade no ambiente magistral até a RDC 67/2007;
  • Conceitos fundamentais:
    • Política da Qualidade;
    • Gestão da Qualidade;
    • Garantia da Qualidade;
    • Controle de Qualidade;
  • Ferramentas da Garantia da Qualidade;
  • Boas Práticas de Manipulação: conceitos e implementação;
  • Infraestrutura, Procedimentos e Recursos;
  • Estrutura da documentação básica:
    • Manual de Boas Práticas;
    • Fluxogramas;
    • Procedimentos Operacionais Padrão;
    • Registros e Documentação fundamental;
  • Controle de Qualidade:
    • Requisitos legais e procedimentos obrigatórios;
    • Importância da Qualificação dos Fornecedores.

Boas práticas em farmácia homeopática

Objetivos

Abordar os conhecimentos necessários a aplicação das boas práticas de manipulação na farmácia homeopática.

  Conteúdo programático

  • Implantação de programas de qualidade em manipulação;
  • Validação de métodos e processos;
  • Controle em processo na produção de medicamentos homeopáticos;
  • Rastreabilidade de matrizes;
  • Controle de qualidade de insumos ativos e inertes;
  • Fichas de referência e fichas de especificação;
  • Análises periódicas do pool de matrizes: quais os critérios de elaboração e análise.

Para assunção de responsabilidade técnica de farmácia ou laboratório industrial homeopático, deve ser seguido o disposto na Resolução CFF n° 576/13.

Boas práticas farmacêuticas na manipulação de medicamentos veterinários

Objetivos

Aprendizado dos cuidados e algumas técnicas que o profissional farmacêutico necessita para atender melhor às prescrições magistrais destinadas aos pacientes animais pet, bem como atendimento das expectativas dos proprietários dos mesmos e dos prescritores veterinários.

  Conteúdo programático

  • Aspectos de legislação na área magistral/veterinária;
  • Aspectos de Farmacologia x Fisiologia Veterinária;
  • Estudos de pré-formulação;
  • Fases da formulação, estabilidade, polimorfismo;
  • Biofarmácia Veterinária x versatilidade de formas farmacêuticas;
  • Formas farmacêuticas veterinárias;
  • Estratégias para atendimento e interpretação das prescrições médico-veterinárias;
  • Estudos de casos em prescrições veterinárias (cases).

Casos práticos em infrações sanitárias

Objetivos

Abordar os trâmites administrativos segundo a Lei Estadual nº 10.083 de 1998 com foco no auto de infração e o auto de imposição de penalidade, além da abordagem dos principais artigos que dispõe sobre o Código Sanitário do Estado de São Paulo.

  Conteúdo programático

  • Conceitos e definições;
  • Constituição Federal de 1988;
  • Princípios gerais;
  • Lei Estadual nº 10.083 de 1998;
  • Procedimentos administrativos;
  • Infrações sanitárias;
  • Auto de infração;
  • Auto de imposição de penalidade;
  • Discussão de Casos.

Como montar uma farmácia: passo a passo

Objetivos

Abordar os passos para a abertura de farmácias com e sem manipulação. Desenvolver estratégias para tornar o estabelecimento de saúde rentável e adequado as normas e regulamentações.

  Conteúdo programático

  • Perfil do varejo farmacêutico;
  • Assuntos regulatórios no Varejo – Documentação necessária para abertura da empresa;
  • Estratégia e Planejamento empresarial;
  • Investimentos;
  • Definindo a sua marca;
  • Layout da Farmácia;
  • Contratação e treinamento de pessoal;
  • Negociação com fornecedores;
  • Atividade prática – Plano de negócios.

Consultório farmacêutico

Em breve

Controle de qualidade na indústria farmacêutica

Em breve

Cuidado farmacêutico baseada em evidências

Em breve

Cuidado farmacêutico em pacientes com diabetes

Objetivos

Oferecer ferramentas para implementação dos serviços farmacêuticos preconizados pela RDC 44/09 em diabetes.

  Conteúdo programático

  • Conceito;
  • Epidemiologia;
  • Fatores de Risco;
  • Classificação; Fisiopatologia;
  • Complicações Agudas e Crônicas;
  • Tratamento Farmacológico;
  • Não farmacológico;
  • Controle glicêmico;
  • Monitorização;
  • Técnicas de aplicação de insulina.

Cuidado farmacêutico em pacientes com dislipidemia

Em breve

Cuidado farmacêutico em pacientes com febre

Objetivos

Capacitar o farmacêutico para implementar o serviço de aferição de temperatura corporal, conforme preconiza a RDC 44/09 e manejo do tratamento de pacientes com febre.

  Conteúdo programático

  • Mecanismos fisiológicos e controle da temperatura;
  • Etiologia da febre;
  • Semiologia da febre;
  • Tipos de termômetro;
  • Legislação;
  • Aferição de temperatura;
  • Tratamento da febre.

Cuidado farmacêutico em pacientes com hipertensão arterial sistêmica

Objetivos

Capacitar o farmacêutico para implementação do serviço de aferição de pressão arterial e manejo do tratamento de pacientes com hipertensão, conforme preconiza a RDC 44/09.

  Conteúdo programático

  • Sintomas e fisiopatologia;
  • Como identificar e avaliar;
  • Avaliação de pacientes especiais;
  • Tratamento medicamentoso;
  • Interações medicamentosas;
  • Atenção farmacêutica ao paciente hipertenso;
  • Métodos de verificação da pressão arterial.

Cuidado farmacêutico em pacientes com obesidade

Em breve

Cuidado farmacêutico em vacinação

Objetivos

Contribuir para a atualização do farmacêutico no cumprimento das boas práticas relativas aos programas de imunização, destinados a todas faixas etárias e grupos distintos, contemplando raciocínio clínico, protocolos e condutas farmacêuticas.

  Conteúdo programático

  • Revisão da fisiologia do sistema imunológico e conceitos básicos de epidemiologia;
  • Mitos e erros relacionados à imunização;
  • Tipos de vacinas e indicações;
  • Bases legais do calendário básico de vacinação do Programa Nacional de Imunizações (PNI);
  • Calendário básico do PNI versus calendários diferenciados de vacinação;
  • Diferenças entre as Vacinas;
  • Farmacologia aplicada, interações medicamentosas relacionadas as vacinas, manejo de atrasos ou adiantamentos na administração de doses;
  • Vigilância de eventos adversos pós-vacinais;
  • Sistemas de Informação sobre imunização.

Cuidado farmacêutico na dispensação de antimicrobianos

Objetivos

Capacitar o farmacêutico na dispensação e administração de medicamentos antimicrobianos.

  Conteúdo programático

  • Descoberta e desenvolvimento de antimicrobianos;
  • Impacto da descoberta dos antimicrobianos;
  • Uso inadequado de antimicrobianos;
  • Resistência bacteriana;
  • Causas de erros de prescrição;
  • Princípios de antibioticoterapia;
  • Principais antimicrobianos;
  • Principais infecções: otite, ITU, infecções respiratórias, infecções hospitalares;
  • Vacinas;
  • O papel do farmacêutico na orientação e acompanhamento.

Cuidado farmacêutico na dispensação de dermocosméticos

Objetivos

Abordar o conceito de "Dermocosmético", bem como a sua atuação na pele e seus anexos, benefícios, indicações, cuidados e mecanismos de ação.

  Conteúdo programático

  • Definição de Dermocosméticos e Cosmecêuticos;
  • O Mercado Brasileiro de Dermocosméticos;
  • Legislações de Dermocosméticos;
  • Principais Marcas de Dermocosméticos;
  • Classificação de Ingredientes Utilizados em Dermocosméticos;
  • Entendendo Dermocosméticos por meio da Nomenclatura INCI;
  • Formas Dermocosméticas e suas características;
  • Cuidados no Uso de Dermocosméticos;
  • Anatomofisiologia da Pele e Anexos Cutâneos;
  • Mecanismos de Hidratação de Dermocosméticos;
  • Mecanismos de Rejuvenescimento de Dermocosméticos;
  • Mecanismos Anticelulite de Dermocosméticos;
  • Nanomateriais utilizados em Dermocosméticos.

Cuidado farmacêutico na dispensação de psicofármacos

Objetivos

Abordar a farmacologia dos medicamentos de ação no Sistema Nervoso Central juntamente com as principais interações medicamentosas que podem ocorrer durante o uso deste grupo de medicamentos.

  Conteúdo programático

  • Farmacologia dos psicofármacos:
    • Farmacocinética
    • Farmacodinâmica;
    • Mecanismos de ação;
    • Classificação das interações;
    • Caracterização dos psicofármacos;
  • Discussão de casos clínicos.

Cuidado farmacêutico na dispensação de suplementos alimentares

Objetivos

Demonstrar aos farmacêuticos a importância de orientar a população no uso adequado de suplementos alimentares em diferentes grupos populacionais e estilos de vida, respeitando suas diversidades étnicas e culturais.

  Conteúdo programático

  • Suplementos Alimentares;
  • Alimentos com Alegação de Propriedade Funcional;
  • Alimentos para fins especiais;
  • Novos Alimentos/Ingredientes;
  • Suplementação Alimentar para Gestantes;
    • Ácido fólico, ferro e ômega-3, outros.
  • Suplementos para lactentes e lactantes;
    • Principais vitaminas e minerais;
    • Leite materno x Leite formulado: recomendações.
  • Crianças e adolescentes;
    • Vitaminas A, D, E e K, Vitaminas do complexo B, cálcio, ferro e outras;
    • Recomendações para cada idade.
  • As fórmulas da beleza da mulher e do homem contemporâneo;
    • Nutricosméticos
    • Cuidados e suplementos recomendados na cirurgia bariátrica;
    • Fibras.
  • Atletas;
    • RDC nº18 de 2010;
    • Macronutrientes - carboidratos (maltodextrina); proteínas (proteínas do soro do leite); lipídeos (vitaminas lipossolúveis; ácidos graxos poliinsaturados);
    • Aminoácidos (glutamina e BCAAs), creatina e L-carnitina.
  • Fórmulas para Melhor Idade;
    • Principais ingredientes: fibras, ômega-3 e outras vitaminas e minerais;
    • Recomendações para fins especiais: diabetes, hipertensão, insuficiência cardíaca e renal.

Cuidado farmacêutico na gestação e lactação

Objetivos

Discutir os assuntos relacionados ao cuidado farmacêutico na gestação e lactação, aumentando o grau de conhecimento profissional quanto à segurança do uso dos medicamentos.

  Conteúdo programático

  • Farmacocinética;
  • Farmacovigilância;
  • Classificação dos medicamentos de risco na gestação;
  • Principais doenças em obstetrícia;
  • Doenças crônicas e gestação;
  • Suplementação dietética na gestação e lactação;
  • Classificação dos medicamentos de risco na lactação;
  • Benefícios da lactação;
  • Fitoterápicos e MIPS na gestação e lactação;
  • Responsabilidades do Farmacêutico.

Cuidado farmacêutico na nutrição enteral e parenteral

Em breve

Cuidado farmacêutico na oncologia

Objetivos

Demonstrar a importância do farmacêutico nos serviços de oncologia. Abordar temas de relevância para o bom desempenho nas atividades assistenciais e processos. Explorar conceitos e práticas desde as bases moleculares do câncer até os serviços farmacêuticos em oncologia.

  Conteúdo programático

  • Bases moleculares do câncer;
  • Epidemiologia do câncer no Brasil e no mundo;
  • Princípios da terapia antineoplásica;
  • Novas abordagens terapêuticas na oncologia: imunoterapia;
  • Protocolos de tratamento;
  • Atuação do farmacêutico no tratamento com agentes antineoplásicos, anticorpos monoclonais, inibidores da tirosina quinase, hormonioterapia;
  • Serviços farmacêuticos na oncologia: dispensação, conciliação de medicamentos, revisão da farmacoterapia (análise farmacêutica da prescrição), acompanhamento farmacoterapêutico.

Cuidado farmacêutico na pediatria em ambiente hospitalar

Objetivos

Capacitar os farmacêuticos quanto ao cuidado farmacêutico em pediatria, aumentando o grau de conhecimento quanto à análise das prescrições e segurança do uso de medicamentos na população pediátrica.

  Conteúdo programático

  • Farmacoterapia pediátrica: contextualização de erros terapêuticos, estudos clínicos e uso off-label de medicamentos em pediatria;
  • Caracterização da população pediátrica: terminologia específica por faixa etária, aspectos farmacocinéticos e do desenvolvimento infantil e doenças mais frequentes na população pediátrica;
  • Perfil do "farmacêutico pediátrico";
  • Problemática envolvendo formulações adequadas para o uso pediátrico;
  • Incidência de eventos adversos a medicamentos em pediatria;
  • Critérios para garantir a segurança do paciente pediátrico;
  • Metodologia de seguimento farmacoterapêutico, análise de prescrições pediátricas e intervenções farmacêuticas;
  • Fracionamento de doses de medicamentos em pediatria;
  • Metodologia de orientação farmacêutica a pais e cuidadores de pacientes pediátricos;
  • Apresentação de caso clínico.

Cuidado farmacêutico na saúde da mulher

Objetivos

Discutir os assuntos relacionados ao cuidado farmacêutico na saúde da mulher, aumentando o grau de conhecimento profissional quanto à segurança do uso dos medicamentos.

  Conteúdo programático

  • Principais Doenças da Mulher;
  • Abordagem farmacêutica no uso de contraceptivos;
  • Doenças sexualmente transmissíveis;
  • Tensão pré-menstrual: consequências e tratamento;
  • Menopausa e tratamento;
  • Metabolismo ósseo;
  • Obesidade e consequências;
  • Prevenção e tratamento de infecções urinárias;
  • Apresentação de caso clínico.

Cuidado farmacêutico na saúde do idoso

Objetivos

Abordar sobre o cuidado farmacêutico no idoso, a fim de que o farmacêutico possa identificar e intervir nos problemas relacionados ao medicamento.

  Conteúdo programático

  • Epidemiologia do envelhecimento;
  • Alterações fisiológicas no idoso;
  • Síndromes geriátricas;
  • Farmacoterapia no idoso, principais aspectos;
  • Problemas relacionados ao medicamento no idoso.

Eventos adversos e farmacovigilância

Objetivos

Identificar e classificar os eventos adversos a medicamentos, bem como as ações para notificação de casos.

  Conteúdo programático

  • Farmacovigilância;
  • Caracterização das reações adversas medicamentosas;
  • Notificação;
  • Discussão de casos clínicos.

Farmácia clínica aplicada à farmácia hospitalar

Objetivos

Demonstrar os principais conhecimentos e habilidades para a prática clínica farmacêutica, assim como as principais atividades executadas pelo profissional e exemplos da prática profissional em ambiente hospitalar.

  Conteúdo programático

  • Histórico das atividades clínicas;
  • Unidade de Terapia Intensiva;
  • Importância da atenção farmacêutica ao paciente crítico;
  • Segurança no uso de medicamentos;
  • Seguimento farmacoterapêutico;
  • Acompanhamento de exames laboratoriais;
  • Intervenção farmacêutica;
  • Evolução em prontuário;
  • Gestão de risco em unidades críticas.

Farmacoeconomia aplicada à área hospitalar

Objetivos

Apresentar os conceitos básicos e metodologias utilizadas nos estudos de avaliação econômica e suas aplicações relacionadas ao impacto do uso dos medicamentos e outras tecnologias em saúde.

  Conteúdo programático

  • Conceitos: economia, economia em saúde, Farmacoeconomia;
  • Discussão de análises econômicas em saúde;
  • Farmacoeconomia x ciclo da Assistência Farmacêutica;
  • Farmacoeconomia x Comissão de Farmácia e Terapêutica;
  • Farmacoeconomia x demandas judiciais;
  • Farmacoeconomia x processo de compra (setor público e setor privado);
  • Relação custo x benefício;
  • Tipos de análise Farmacoeconomia;
  • Custos diretos, indiretos e intangíveis;
  • Árvore de decisão;
  • Medicamentos biossimilares;
  • Avaliação de Tecnologia em saúde.

Farmacoeconomia no SUS

Objetivos

Abordar a aplicação da farmacoeconomia nas diversas atividades exercidas no SUS e Hospitais.

  Conteúdo programático

  • Conceitos gerais sobre SUS, Farmacoeconomia e Assistência Farmacêutica;
  • Aplicação dos estudos de farmacoeconomia nas diversas áreas do SUS;
  • Diferenças da farmacoeconomia no Hospital e na rede de atenção Básica;
  • Participação do Farmacêutico na gestão por meio da Farmacoeconomia.

Farmacovigilância na indústria

Objetivos

Discutir a regulamentação sanitária de Farmacovigilância vigente no Brasil e apresentar ferramentas necessárias para o cumprimento das normas.

  Conteúdo programático

  • Cronologia da regulamentação sanitária no Brasil;
  • Farmacovigilância na Indústria Farmacêutica;
  • Documento de Descrição do Sistema de Farmacovigilância;
  • Ferramentas de Farmacovigilância: Relatório Periódico de Farmacovigilância e Plano de Minimização de Risco;
  • Boas Práticas de Farmacovigilância;
  • Auditorias e Inspeções;
  • Preparação para uma inspeção das autoridades reguladoras;
  • Tendências no âmbito nacional e internacional.

Gestão de laboratórios de análise clínicas

Objetivos

Capacitar o aluno para uma visão dos principais tópicos da gestão laboratorial que devem ser abordados para administrar com sucesso o negócio.

  Conteúdo programático

  • A administração das fases pré-analítica, analítica e pós-analítica.
  • Administração do recurso humano com enfoque na dinâmica organizacional.
  • Administração de custos.
  • Retorno sobre o investimento. Cálculos.
  • Principais ferramentas do marketing laboratorial.
  • Gestão do conhecimento e gestão de competências. Noções de “coaching”.

Gestão de pessoas/liderança farmacêutica

Objetivos

Explicar conceitos, métodos e técnicas para identificar, desenvolver e gerir habilidades e competências que possam, no ambiente profissional, auxiliar na compreensão do comportamento humano no mundo do trabalho.

  Conteúdo programático

  • Modelos de Gestão;
  • Modelos de liderança;
  • Transformando o líder em um gestor de pessoas;
  • Papel do Gestor;
  • Gestão estratégica;
  • Liderando pessoas estrategicamente no mercado farmacêutico;
  • Trabalho em Equipe;
  • Como desenvolver uma equipe;
  • Gestão de Conhecimento e Competências;
  • Democratização das relações sociais;
  • Gerenciamento do ambiente de trabalho.

Gestão de resíduos

Objetivos

Demonstrar as legislações pertinentes a gestão de resíduos, identificar os tipos de resíduos e implementar o gerenciamento de resíduos nos estabelecimentos de atuação do farmacêutico.

  Conteúdo programático

  • A importância da Gestão;
  • Geradores e Responsabilidade;
  • Legislações;
  • Classificação dos Resíduos de Serviços de Saúde;
  • PGRSS;
  • Etapas do Gerenciamento:
    • Levantamento;
    • Identificação;
    • Acondicionamento;
    • Coleta e Transporte Interno;
    • Armazenamento Temporário;
    • Armazenamento Externo;
    • Coleta e Transporte Externo.
  • Tecnologias do Tratamento;
  • Disposição Final;
  • Saúde e Segurança do Trabalhador;
  • FISPQ.

Gestão e boas práticas em transporte e logística farmacêutica

Objetivos

Identificar as boas práticas para o armazenamento, a distribuição e o transporte de medicamentos e produtos para saúde, visando a aprimorar os serviços farmacêuticos em distribuidoras e transportadoras.

  Conteúdo programático

  • Importância das atividades desenvolvidas pelo farmacêutico na área de distribuição e transporte de medicamentos e produtos para saúde;
  • Boas práticas de armazenamento;
  • Boas práticas de distribuição;
  • Boas práticas de transporte;
  • Noções básicas da rede de frio;
  • Perspectivas do mercado e desafios.

Gestão em farmácia hospitalar

Objetivos

Abordar os conhecimentos necessários para o farmacêutico atuar na gestão de uma farmácia hospitalar, contemplando seus desafios e integração com outros serviços.

  Conteúdo programático

  • Introdução à Farmácia Hospitalar;
  • Estratégias e Ferramentas de Gestão;
  • Gestão de Pessoas;
  • Seleção e Padronização;
  • Programação, Aquisição e Armazenamento de medicamentos e produtos hospitalares;
  • Sistemas de Distribuição;
  • Farmacotécnica Hospitalar;
  • Atividades Clínica, Ensino e Pesquisa;
  • Dinâmica.

Gestão financeira e de estoque para farmácias e drogarias

Objetivos

Discutir os conceitos de orçamento empresarial: receitas, custos, despesas e lucro assim como os indicadores financeiros e de gestão.
Apresentar ferramentas para tomada de decisões e criar estratégias de negócio, com base em informações financeiras confiáveis.
Elaborar a gestão de estoque e manter os controles de contas a receber e contas a pagar.

  Conteúdo programático

  • Receitas;
  • Recursos da farmácia;
  • Composição das vendas da Farmácia;
  • Gestão;
    • Planejamento Financeiro;
    • Gestão do capital de giro;
    • Analisar o desempenho da Farmácia;
    • Planejamento tributário;
    • Política de compras (estoque, mix, CMV);
    • Política de descontos;
    • Controle de estoques;
    • Retorno do investimento (vale a pena?);
    • DLP- (Demonstrativo de Lucros e Perdas);
    • DFC - (Demonstrativo de Fluxo de Caixa);
    • CMV - (Custo da Mercadoria Vendida).
  • Custos e Despesas;
  • Ativo & Passivo;
  • Fluxo de Caixa;
  • Margens e Ponto de Equilíbrio;
  • Impacto dos Estoques no Lucro;
  • Índices ou Indicadores Financeiros;
  • Contas a Pagar e Receber;
  • Dicas para manter uma boa Gestão Financeira;
  • Como elaborar o controle de estoque de mercadorias;
  • Controle de estoque físico e financeiro;
  • Objetivos da ficha de estoque;
  • Os cinco pecados da gestão de estoque.

Indicadores e sistema de qualidade na logística farmacêutica

Objetivos

Evidenciar os conceitos do Sistema da Qualidade como uma ferramenta administrativa para a gestão da empresa, demonstrando a importância do uso de indicadores de desempenho operacionais e análise de risco para a implementação de um sistema eficaz, com processos eficientes para obter resultados de impacto positivo e relevante.

  Conteúdo programático

  • Eficácia, eficiência e efetividade;
  • Sistema de Gestão da Qualidade e Logística;
  • Indicadores na gestão;
  • Gerenciamento;
  • Análise de risco e Indicadores em programas ou sistemas da Qualidade.

Interações Medicamentosas - álcool e alimentos

Objetivos

Explicar os principais mecanismos envolvidos nas interações entre: i. medicamentos e alimentos; ii. medicamentos e estado nutricional e; iii. etanol e o uso de medicamentos.
Explorar checklist de recomendações para diminuir potenciais interações.
Qualificar a prática clínica farmacêutica.

  Conteúdo programático

  • Etilismos: conceitos, riscos, tratamento medicamentoso e suporte;
  • Farmacocinética e mecanismos de ação do etanol no sistema nervoso central e órgãos alvos;
  • Medicamentos potencializados pelo etanol;
  • Medicamentos cujo efeito é reduzido ou abolido pelo etanol;
  • Efeitos tóxicos do etanol quando administrados concomitante a alguns medicamentos;
  • Suplementos nutricionais e uso de medicamentos;
  • Estado nutricional modificado por medicamentos;
  • Interações farmacocinéticas de nutrientes sobre os medicamentos;
  • Interações farmacodinâmica de nutrientes sobre os medicamentos;
  • Recomendações específicas para pacientes especiais (idosos, lactentes, grávidas, com HIV etc.);
  • Checklist de orientações para prevenir interações com alimentos e alterações no estado nutricional;
  • Discussão de casos clínicos.

Interações medicamentosas - MIP

Objetivos

Abordar a farmacologia dos medicamentos isentos de prescrição juntamente com as principais interações medicamentosas que podem ocorrer durante o uso deste grupo de medicamentos.

  Conteúdo programático

  • Farmacologia dos medicamentos isentos de prescrição:
    • Farmacocinética;
    • Farmacodinâmica;
    • Mecanismos de ação;
    • Classificação das interações;
    • Caracterização dos medicamentos isentos de prescrição.
  • Discussão de casos clínicos.

Interpretação de exames laboratoriais – curso I

Objetivos

Propiciar o conhecimento e interpretação dos principais exames laboratoriais e as bases fisiopatológicas de doenças.

  Conteúdo programático

  • Hemograma;
  • Coagulograma;
  • Exames que avaliam perfil glicídico e lipídico;
  • Exames que avaliam função hepático-biliar e pancreática;
  • Exames que avaliam função renal;
  • Exame de urina tipo I, urocultura e antibiograma;
  • Provas reumáticas e inflamatórias.

Interpretação de exames laboratoriais – curso II

Objetivos

Oferecer atualização sobre exames laboratoriais ao profissional Farmacêutico, em especial, aos que atuam em Farmácias e Drogarias focando principalmente o resultado laboratorial e a sua importância para o monitoramento terapêutico otimizando a Assistência Farmacêutica.

  Conteúdo programático

Faremos a Interpretação dos principais exames laboratoriais e abordaremos as bases fisiopatológicas das doenças ou condições clinicas que estes exames avaliam. Neste módulo vamos abranger as seguintes áreas das Análises Clínicas:

  • Avaliação da função Hepático-biliar: ALT, AST, Bilirrubinas total e frações, Gama GT, LDH, Fosfatases;
  • Provas imunológicas na doença hepática: marcadores e indicadores da Hepatite: HBsAg, HBeAg, Ant-HCV, Anti-HVA, Anti-Hbc, Anti-Hbe;
  • Avaliação da função pancreática: Amilase e Lipase;
  • Avaliação da função Renal: Uréia, Creatinina, Ionograma;
  • Avaliação das Doenças Inflamatórias e Reumáticas: Ácido Úrico, VHS, ASLO, Fator reumatóide, FAN, Proteína C reativa;
  • Urina tipo I: Análise fisico-quimica e sedimentoscopia (importância clinica: proteinúria, hemoglobinúria, leucocitúria, e outros);
  • Principais culturas com antibiograma de excreções e secreções;
  • Marcadores cardíacos: AST (TGO), CK, CKMB, Troponina T e I,Mioglobina.

Introdução à Medicina Tradicional Chinesa (MTC)

Objetivos

Descrever os conceitos básicos da Medicina Tradicional Chinesa; estes são utilizados como fundamento para Acupuntura e para Fitoterapia Chinesa.

  Conteúdo programático

  • Histórico da MTC;
  • Equilíbrio energético – relações entre o indivíduo e o ambiente;
  • Yin e Yang;
  • Cinco Elementos;
  • Órgãos e Vísceras – Zang Fu;
  • Substâncias Fundamentais;
  • Etiopatogenia pela MTC;
  • Síndromes energéticas;
  • Princípios de tratamentos.

Marketing farmacêutico

Objetivos

Abordar as estratégias de marketing aplicadas em farmácias e drogarias.

  Conteúdo programático

  • Introdução ao marketing de serviços;
  • Legislação referente ao marketing de medicamentos;
  • Estrutura do canal farma: ponto de venda (PDV), Delivery e E-commerce;
  • Comportamento do consumidor e shopper;
  • Marketing promocional e merchandising;
  • Marketing de serviços farmacêuticos;
  • Layoutização, ponto de venda e exposição de loja;
  • Elaboração de plano de marketing;
  • Discussão de caso de gerenciamento de categorias;
  • Discussão de caso de interação do ambiente digital e ambiente analógico.

Pesquisa Clínica: o que o farmacêutico pode fazer?

Em breve

Portaria 344/98 e suas atualizações

Objetivos

Abordar as regras da Portaria 344/98 e suas atualizações relacionadas a compra, distribuição, dispensação e manipulação de produtos controlados.

  Conteúdo programático

  • Lei Federal n° 5.991/73;
  • Lei Federal n° 9.965/00;
  • Lei Federal n° 13.021/14;
  • Decreto n° 3.665/00 (R105) - Exército;
  • Portaria SVS/MS n° 344/98;
  • Portaria SVS/MS n° 06/99;
  • Portaria DPC n° 03/08;
  • Portaria n° 1.274/03 - Polícia Federal;
  • Resolução RDC n° 58/07;
  • Resolução RDC n° 20/11;
  • Resolução RDC n° 52/11;
  • Resolução RDC n° 22/14;
  • Resolução RDC n° 58/14;
  • Resolução CFF n° 357/01;
  • Resolução CFF n° 596/14;
  • Resolução CFM n° 14477/97;
  • Deliberação CRF-SP n° 247/04.

Prescrição farmacêutica – dor, febre e cefaleia

Objetivos

Subsidiar o farmacêutico para prescrição de medicamentos isentos de prescrição (MIPs) nos distúrbios de dor, cefaleia e febre.

  Conteúdo programático

  • Fundamentos legais para a Prescrição Farmacêutica para transtornos menores envolvendo dor, cefaleia e febre;
  • Caracterização da dor, parâmetros a serem avaliados, escalas da dor, algoritmo da dor, classificação dos analgésicos periféricos, tratamento com MIPs;
  • Caracterização da cefaleia, parâmetros a serem avaliados, algoritmo da cefaleia, tratamento com MIPs;
  • Caracterização da febre, parâmetros a serem avaliados, algoritmo da febre, tratamento com MIPs;
  • Discussão de casos clínicos envolvendo as condições de dor, cefaleia e febre.

Prescrição farmacêutica – Dermatites, Infecções Fúngicas, Acne e demais distúrbios autolimitados envolvendo a pele

Objetivos

Subsidiar o farmacêutico para a prática da prescrição de medicamentos isentos de prescrição (MIP) nos distúrbios menores que acometem a pele.

  Conteúdo programático

  • Fundamentos legais para a Prescrição Farmacêutica para distúrbios autolimitados cutâneos;
  • Fisiologia da pele;
  • Caracterização e fisiopatologia básica dos distúrbios menores cutâneos;
  • Principais MIPs utilizados no tratamento e prevenção de alterações da pele;
  • Discussão das medidas não farmacológicas envolvidas no tratamento e prevenção de alterações cutâneas;
  • Algoritmos Farmacêuticos utilizados na prescrição de MIPs para tratar a pele;
  • Discussão de casos clínicos: acne, dermatites, infecções fúngicas e reações alérgicas cutâneas ao uso de medicamentos.

Prescrição farmacêutica – sistemas gastrointestinal e geniturinário

Objetivos

Subsidiar o farmacêutico para prescrição de medicamentos isentos de prescrição (MIPs) nos distúrbios gastrointestinal e geniturinário.

  Conteúdo programático

  • Fundamentos legais para a Prescrição Farmacêutica aplicada aos transtornos menores dos sistemas gastrointestinal e geniturinário;
  • Caracterização dos distúrbios gastrointestinais; parâmetros a serem avaliados, algoritmos dos distúrbios gastrointestinais, tratamento com MIPs;
  • Caracterização dos distúrbios geniturinários; parâmetros a serem avaliados;
  • Discussão de casos clínicos envolvendo os distúrbios dos sistemas gastrointestinal e geniturinário.

Prescrição farmacêutica – sistema respiratório

Objetivos

Subsidiar o farmacêutico para prescrição de medicamentos isentos de prescrição (MIPs) nos distúrbios do sistema respiratório.

  Conteúdo programático

  • Fundamentos legais para Prescrição Farmacêutica aplicada aos distúrbios autolimitados;
  • Perspectivas para a profissão: realidade e projeção com a nova legislação;
  • Sistemas respiratório e seus distúrbios autolimitados;
  • Caracterização da asma e o uso de MIPs;
  • Caracterização da dor de garganta e o uso de MIPs;
  • Caracterização da tosse e o uso de MIPs;
  • Caracterização da renite alérgica e o uso de MIPs;
  • Apresentação dos algoritmos para asma, dor de garganta, tosse, renite alérgica.

Prescrição farmacêutica de medicamentos fitoterápicos

Objetivos

Subsidiar o farmacêutico para prescrição de fitoterápicos, aprimorando os conhecimentos na área legislativa e farmacológica.

  Conteúdo programático

  • Legislação pertinente (fitoterápicos e prescrição farmacêutica);
  • Mercado de fitoterápicos;
  • Importância da identificação correta das plantas;
  • Farmacologia e toxicologia aplicada aos fitoterápicos;
  • Fitoterápicos com ação no Sistema Nervoso Central;
  • Fitoterápicos com ação no Sistema Digestório;
  • Fitoterápicos com ação no Sistema Geniturinário;
  • Fitoterápicos com ação cicatrizante;
  • Fitoterápicos com ação no Sistema Respiratório.

Prescrição farmacêutica de medicamentos homeopáticos

Objetivos

Abordar o conhecimento teórico aplicado e a discussão dos aspectos práticos da prescrição farmacêutica de medicamentos homeopáticos isentos de prescrição médica.

  Conteúdo programático

  • Legislação sobre prescrição farmacêutica com ênfase em medicamentos dinamizados;
  • O tratamento homeopático;
  • A prescrição farmacêutica homeopática;
  • Revisão das principais matérias médicas;
  • Estudo dos principais transtornos menores passíveis de tratamento com medicamentos homeopáticos isentos de prescrição médica (patologias que não necessitam de diagnóstico prévio;
  • Estudo sucinto das matérias médicas de policrestos (Aconitum napellus, Arnica montana, Arsenicum album, Belladona, Bryonia, Calcarea ostrearum, Carbo vegetabilis, Chamomilla, China officinalis, Dulcamara, Hepar sulfuris, Hydrastis, Hyoscyamus, Ipecacuanha, Lachesis, Rhus toxicodendron, Sepia, Silicea, Sulfur, Veratrum álbum).

Para assunção de responsabilidade técnica de farmácia ou laboratório industrial homeopático, deve ser seguido o disposto na Resolução CFF n° 576/13.

Prescrição farmacêutica de produtos da Medicina Tradicional Chinesa (MTC)

Objetivos

Descrever o embasamento filosófico e energético para compreender e executar a dispensação das Fórmulas Magistrais Chinesas.

  Conteúdo programático

  • Breve histórico da medicina chinesa e de seus produtos;
  • RDC dos Produtos da Medicina Tradicional Chinesa;
  • Bases Filosóficas da Medicina Tradicional Chinesa - MTC:
    • Conceito de Yin/Yang, conceitos fisiológicos e fisiopatológicos;
    • Aspectos clínicos de Yin e Yang;
    • Conceitos do Yin e Yang com os produtos da MTC;
    • Etiopatogenia chinesa.
  • Substâncias Fundamentais (Qi, Xue, Jin Ye), aplicação na fisiologia e nas patologias com interações dos produtos da MTC (Ervas e Fórmulas Magistrais Chinesas – FMC);
  • Cinco Elementos e Oito Critérios Diagnósticos, aspectos clínicos e aspectos terapêuticos utilizando os produtos da MTC;
  • Zang Fu (sistema de órgãos e vísceras da MTC, fisiologia energética e fisiopatologia correlacionando com as Ervas e Fórmulas Magistrais Chinesas;
  • Síndromes de Zang Fu focados para as FMC;
  • Correlação entre patologias da Medicina alopática com a MTC.

Para permitir a boa indicação/prescrição das FMC a fim de restabelecer e manter a saúde é necessário que o farmacêutico integralize um curso de especialização profissionalizante ou especialização Lato Sensu segundo a Resolução CFF nº 516/09

Prevenção de erros na manipulação de medicamentos homeopáticos

Em breve

Saúde Estética: o que o farmacêutico pode fazer?

Objetivos

  Conteúdo programático

  • RDC nº 573 de 2013, que dispõe sobre as atribuições do farmacêutico no exercício da saúde estética e da responsabilidade técnica por estabelecimentos que executam atividades afins;
  • RDC nº 616 de 2015, que define os requisitos técnicos para o exercício do farmacêutico no âmbito da saúde estética, ampliando o rol das técnicas de natureza estética e recursos terapêuticos utilizados pelo farmacêutico em estabelecimentos de saúde estética;
  • RDC nº 645 de 2017, nova redação aos artigos 2º e 3º e inclui os anexos VII e VIII da Resolução/CFF nº 616/15;
  • Gestão e empreendedorismo em saúde estética;
  • Associação de Cosméticos aos procedimentos;
  • Associação de Nutracêuticos aos procedimentos;
  • Principais técnicas, exposição teórica:
    • Não invasivas e invasivas;
    • Eletroestética;
    • Iontoforese;
    • Laserterapia;
    • Luz pulsada intensa;
    • Peelings químicos e mecânicos;
    • Radiofrequência;
    • Sonoforese;
    • Endermologia;
    • Eletroporação;
    • Microagulhamento;
    • Preenchimento;
    • Toxina botulínica;
    • Carboxiterapia;
    • Mesoterapia;
    • Procedimentos com microvasos.

Semiologia

Em breve

Suporte básico de vida

Em breve

Técnicas de aplicação de injetáveis

Objetivos

Capacitar o farmacêutico para realização de aplicação de medicamentos injetáveis e de procedimentos de biossegurança.

  Conteúdo programático

  • Apresentação pessoal e cuidado com o paciente;
  • Legislação referente à aplicação de injetáveis;
  • Sala de aplicação;
  • Conhecimento de produtos;
  • Preparo de medicamentos;
  • Vias e locais de aplicação;
  • Técnicas de aplicação.

Toxicologia

Em breve
Seccional Total de cursos
2017 2016 2015 2014
Adamantina 2 4 3 5
Araçatuba 3 4 3 6
Araraquara 2 3 3 8
Avaré 2 3 1 4
Barretos 3 4 3 6
Bauru 3 3 1 3
Bragança Paulista 3 3 2 4
Campinas 4 6 4 5
Caraguatatuba 2 2 3 4
Fernandópolis 2 3 3 6
Franca 2 3 1 2
Guarulhos 3 4 3 6
Jundiaí 3 6 3 6
Marília 3 3 2 7
Mogi das Cruzes 3 4 4 6
Osasco 3 5 4 7
Piracicaba 4 5 4 5
Presidente Prudente 4 4 3 6
Registro 4 2 3 3
Ribeirão Preto 3 4 3 6
Santo André 4 7 4 7
Santos 3 5 2 5
São João da Boa Vista 3 4 1 4
São José do Rio Preto 6 5 5 5
São José dos Campos 4 5 3 6
São Paulo (Sede) 17 24 22 33
Sorocaba 4 6 4 6
Zona Leste 8 6 5 10
Zona Sul 3 4 - -
Total  110 141 102 181
Academia Virtual de Farmácia do CRF-SP

O objetivo é oferecer atualizações à distância pela internet, facilitando o acesso e assegurando flexibilidade de horário, permitindo que o interessado aprenda o conteúdo no seu tempo livre.

As atualizações online do CRF-SP poderão ser acessadas por meio da  Academia Virtual de Farmácia do CRF-SP, uma plataforma virtual que facilita o acesso dos profissionais de todos os locais do Estado de São Paulo.

Como acessar

Para acessar as atualizações online, o farmacêutico deve estar regularmente inscrito no Conselho, acessar o atendimento eletrônico no portal CRF-SP, clicar em Academia Virtual de Farmácia e seguir o passo a passo.

Se preferir, assista ao vídeo com as instruções para acessar a Academia Virtual de Farmácia:  http://ow.ly/IC2h308ag62.

Confira as atualizações online disponíveis na Academia Virtual de Farmácia do CRF-SP.

 

Conheça os ministrantes dos cursos do CRF-SP de 2017.

Caso tenha interesse em ser ministrante, conheça o procedimento e critérios para seleção de candidatos a ministrantes de cursos do CRF-SP em Normas.

Adriana Garcia

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na oncologia
  • Técnicas de aplicação de injetáveis
Lattes

Adriano Falvo

Cursos Ministrados
  • Medicamentos sob controle especial e antimicrobianos com ênfase no SNGPC
Lattes

Alessandra Carvalho de Souza

Cursos Ministrados
  • Acompanhamento farmacoterapêutico
  • Avaliação de exames laboratoriais para acompanhamento farmacoterapêutico
Lattes

Adryella de Paula Ferreira Luz

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na dispensação de antimicrobianos
Lattes

Alexandre Henrique Leonel

Cursos Ministrados
  • Prescrição farmacêutica de medicamentos homeopáticos
Lattes

Amouni Mohmoud Mourad

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na dispensação de psicofármacos
  • Interações medicamentosas
Lattes

Ana Elisa Prado Coradi

Cursos Ministrados
  • Acompanhamento farmacoterapêutico
  • Semiologia
Lattes

Anderson Freire Carniel

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na manipulação de medicamentos veterinários
Lattes

André Luis dos Santos

Cursos Ministrados
  • Técnicas de aplicação de injetáveis

Annemeri Livinalli

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na oncologia
Lattes

Aparecida Érica Bighetti Ribas

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na dispensação de dermocosméticos
  • Saúde estética: o que o farmacêutico pode fazer?
Lattes

Bruna Kogici Mohammed Hateem

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na dispensação de psicofármacos
  • Eventos adversos e farmacovigilância
Lattes

Carolina Montovam Monteiro

Cursos Ministrados
  • Boas Práticas farmacêuticas na manipulação de medicamentos veterinários
Lattes

Cássio Higo Fedossi Furst

Cursos Ministrados
  • Gestão de pessoas/liderança farmacêutica
Lattes

Daniel Antunes Junior

Cursos Ministrados
  • Boas práticas na farmácia magistral com ênfase em POPs
  • Gestão financeira e de estoque para farmácias e drogarias
Lattes

Daniel de Carvalho Bazoli

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico em pacientes com hipertensão arterial sistêmica
  • Cuidado farmacêutico em vacinação
Lattes

Daniela Vieira Baldini Batista

Cursos Ministrados
  • Farmácia clínica aplicada à farmácia hospitalar
Lattes

Diogo Duarte Fagundes Moia

Cursos Ministrados
  • Pesquisa Clínica: o que o farmacêutico pode fazer?
Lattes

Eder de Carvalho Pincinato

Cursos Ministrados
  • Avaliação de exames laboratoriais para acompanhamento farmacoterapêutico
  • Cuidado farmacêutico em pacientes com obesidade
Lattes

Elaine Cristina Izzo Manzano

Cursos Ministrados
  • Gestão e boas práticas em transporte e logística farmacêutica
  • Indicadores e sistema de qualidade na logística farmacêutica
Lattes

Eliane Cortez

Cursos Ministrados
  • Assistência farmacêutica no SUS

Fabiana Cremaschi Palma

Cursos Ministrados
  • Indicadores e Sistema de Qualidade na Logística Farmacêutica

Fábio Ribeiro da Silva

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na dispensação de psicofármacos
  • Interações medicamentosas - MIP
Lattes

Fabrício de Faveri Favero

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico em pacientes com dislipidemia
  • Cuidado farmacêutico em pacientes com obesidade
Lattes

Fátima Cristiane Lopes Goularte Farah

Cursos Ministrados
  • Acompanhamento farmacoterapêutico
Lattes

Fernanda Carolina Cruz Evangelista

Cursos Ministrados
  • Gestão em farmácia hospitalar
Lattes

Fernanda Nogueira Cavalcanti

Cursos Ministrados
  • Prescrição farmacêutica
Lattes

Graziela Luppi

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na saúde do idoso
Lattes

Gustavo Alves Andrade dos Santos

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na saúde do idoso
  • Farmacoeconomia aplicada à área hospitalar
Lattes

Hellen Dea Barros Maluly

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na dispensação de suplementos alimentares
Lattes

Israel Murakami

Cursos Ministrados
  • Casos práticos em infrações sanitárias
Lattes

Izamara Ribeiro Santana

Cursos Ministrados
  • Gestão e boas práticas em transporte e logística farmacêutica
  • Indicadores e sistema de qualidade na logística farmacêutica
Lattes

Jefferson da Silva Matos

Cursos Ministrados
  • Suporte básico de vida
Lattes

Jefferson Silva Martins

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na oncologia
Lattes

João Baptista Junqueira Martins

Cursos Ministrados
  • Gestão de laboratórios de análises clínicas
Lattes

José Henrique Gialongo Gonçales Bomfim

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na dispensação de suplementos alimentares
Lattes

José Luiz Franceschi

Cursos Ministrados
  • Técnicas de aplicação de injetáveis

José Vanilton de Almeida

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico em pacientes com diabetes
  • Prescrição farmacêutica
Lattes

Lívia Maria Gonçalves Barbosa

Cursos Ministrados
  • Farmácia clínica aplicada à farmácia hospitalar
Lattes

Lucas Portilho Geraldo

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na dispensação de dermocosméticos
  • Saúde estética: o que o farmacêutico pode fazer?
Lattes

Luciane Cruz Lopes

Cursos Ministrados
  • Interações Medicamentosas
  • A evidência científica na prática clínica do farmacêutico
Lattes

Luis Carlos Marques

Cursos Ministrados
  • Prescrição farmacêutica de medicamentos fitoterápicos
Lattes

Luis do Nascimento Ortega

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na dispensação de psicofármacos
  • Interações medicamentosas - MIP
Lattes

Marcelo Guimarães

Cursos Ministrados
  • Controle de qualidade na indústria farmacêutica
Lattes

Márcia de Cássia Silva Borges

Cursos Ministrados
  • Boas práticas em farmácia homeopática
  • Prevenção de erros na manipulação de medicamentos homeopáticos
Lattes

Mauren Luciana Estevam

Cursos Ministrados
  • Atuação do farmacêutico no SUS
Lattes

Mônica Cristina Santos Ricci

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na pediatria
Lattes

Nilsa Sumie Yamashita Wadt

Cursos Ministrados
  • Prescrição farmacêutica de medicamentos fitoterápicos
Lattes

Patrícia Moriel

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na gestação e lactação
  • Cuidado farmacêutico na pediatria
Lattes

Paula Ferreira Castro

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na pediatria
Lattes

Paulo Cesar Varanda

Cursos Ministrados
  • Prescrição farmacêutica de produtos da Medicina Tradicional Chinesa (MTC)
  • Introdução à medicina tradicional chinesa
Lattes

Pedro Paulo Dias Junior

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico: comunicação entre profissionais de saúde e pacientes
Lattes

Rafael Cairê de Oliveira dos Santos

Cursos Ministrados
  • Acompanhamento farmacoterapêutico
Lattes

Raphael Correa de Figueiredo

Cursos Ministrados
  • Gestão de resíduos
Lattes

Ricardo Loss

Cursos Ministrados
  • Saúde estética: o que o farmacêutico pode fazer?
Lattes

Rodinei Vieira Veloso

Cursos Ministrados
  • Portaria 344/98 e suas atualizações
  • Técnicas de aplicação de injetáveis
Lattes

Rogério Lopes Junior

Cursos Ministrados
  • Como montar uma farmácia: passo a passo
  • Cuidado farmacêutico na dispensação de antimicrobianos
Lattes

Ronaldo Campanher

Cursos Ministrados
  • Avaliação de exames laboratoriais para acompanhamento farmacoterapêutico
  • Interpretação de exames laboratoriais
Lattes

Rosa Malena Doretto Massura

Cursos Ministrados
  • Prevenção de erros na manipulação de medicamentos homeopáticos
Lattes

Rosana Miguel Messias Mastellaro

Cursos Ministrados
  • Aspectos técnicos e regulatórios relacionados ao desenvolvimento e registro de medicamentos
  • Farmacovigilância na indústria
Lattes

Samir Nicola Mansour

Cursos Ministrados
  • Avaliação de tecnologias em saúde
Lattes

Sandro Jorge Januário

Cursos Ministrados
  • Avaliação de exames laboratoriais para acompanhamento farmacoterapêutico
  • Interpretação de exames laboratoriais
Lattes

Soraia Barbosa Salla

Cursos Ministrados
  • Técnicas de aplicação de injetáveis

Soraia Guerra Silvares

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na gestação e lactação
  • Cuidado farmacêutico na saúde da mulher
Lattes

Tatiana Barbosa Pereira

Cursos Ministrados
  • Marketing farmacêutico
Lattes

Tatiana Ferrara Barros

Cursos Ministrados
  • Boas práticas na dispensação de medicamentos com ênfase em POPs
  • Como montar uma farmácia: passo a passo
Lattes

Thais Adriana do Carmo

Cursos Ministrados
  • Prescrição farmacêutica
Lattes

Thais Peretti Pereira

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na saúde do idoso
Lattes

Valéria Maria de Souza Antunes

Cursos Ministrados
  • Cuidado farmacêutico na dispensação de dermocosméticos
  • Saúde estética: o que o farmacêutico pode fazer?
Lattes

Valter Garcia Santos

Cursos Ministrados
  • Farmacoeconomia aplicada à área hospitalar
  • Farmacoeconomia no SUS
Lattes

Vera Lúcia Pivello

Cursos Ministrados
  • Prescrição farmacêutica
Lattes

Vitor de Oliveira

Cursos Ministrados
  • Gestão e boas práticas em transporte e logística farmacêutica
  • Indicadores e sistema de qualidade na logística farmacêutica