Coordenadora de comitê do CRF-SP apresenta experiência de São Paulo

 

Dra. Maria Fernanda Carvalho apresenta experiência do Comitê de Direitos e Prerrogativas Profissionais do CRF-SPDra. Maria Fernanda Carvalho apresenta experiência do Comitê de Direitos e Prerrogativas Profissionais do CRF-SPDra. Maria Fernanda Carvalho apresenta experiência do Comitê de Direitos e Prerrogativas Profissionais do CRF-SPNo dia 16 de junho, a conselheira regional de Farmácia pelo estado de São Paulo e coordenadora do Comitê de Direitos e Prerrogativas Profissionais do CRF-SP, dra. Maria Fernanda Carvalho, apresentou, aos conselheiros federais, em Brasília, a experiência do comitê e sua cartilha, lançado no ano passado, com o intuito de dar suporte aos farmacêuticos na defesa de seus direitos e na autonomia para plena aplicação de seus conhecimentos (para ter acesso ao conteúdo,clique aqui).

O objetivo da apresentação foi mostrar o exemplo de São Paulo, já que a Comissão de Legislação e Regulamentação (Coleg) e a Assessoria Jurídica do Conselho Federal de Farmácia (CFF) vão estudar a viabilidade legal de uma proposta de resolução que normatize os direitos e prerrogativas profissionais dos farmacêuticos.

Para o presidente do CFF, dr. Walter Jorge João, a edição de uma resolução respaldará os farmacêuticos no exercício da profissão.

“Os conselhos de Farmácia têm como atribuição legal a fiscalização da atuação profissional farmacêutica e eles, quase sempre, enfrentam a antipatia dos colegas no cumprimento de suas funções. Poucos compreendem que as entidades, no exercício da sua obrigação legal, são aliadas dos profissionais cumpridores dos seus deveres éticos. Normatizar direitos e prerrogativas contribuirá para fortalecer a autoridade técnica dos farmacêuticos em seus ambientes de trabalho”, salientou.

 

Assessoria de Comunicação CRF-SP (Fonte: Comunicação CFF)