Cannabis sativa como planta medicinal é debatida com conselheiros do CRF-SP

 

 São Paulo, 5 de dezembro de 2017

Na noite da última segunda-feira (4/12) ocorreu na sede do CRF-SP a plenária temática “Possibilidade de Uso da Cannabis sativa como Planta Medicinal”. Além dos conselheiros do CRF-SP, participaram do evento convidados especialistas no assunto, que apresentaram diversos pontos sobre a planta, assim como realizaram um debate com os presentes.

 Dr. Arthur Leonardo Lopes da Silva Dr. Arthur Leonardo Lopes da SilvaO coordenador da Coordenação da Farmacopeia Brasileira e representante da Anvisa, Dr. Arthur Leonardo Lopes da Silva, falou sobre as questões regulatórias da Cannabis sativa. 

“A Anvisa não tem qualquer oposição quanto ao uso terapêutico, desde que seu registro seja aprovado pela Agência, mediante dados que comprovem sua segurança e eficácia. Também não há impedimento para realização de pesquisas.”

 Dr. Mauro Aranha Dr. Mauro AranhaEm seguida, Dr. Mauro Aranha, Psiquiatra, Conselheiro e Coordenador do Departamento Jurídico do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, fez uma exposição acerca do uso terapêutico da cannabis no Brasil. 

“Em 2014 foi ampliado o debate no Brasil para o uso do canabidiol em crianças com alguns tipos de epilepsia. Os pais,que já conheciam a propriedade do medicamento, solicitaram aos órgãos o direito de importar e utilizá-lo. Nesse momento, eu estava a frente do Cremesp e solicitei aos conselheiros que autorizassem a prescrição do Canabidiol para o tratamento da doença, já que todos sabiam do quanto ele melhorava os quadros.”

Profa. Dra. Solange NappoProfa. Dra. Solange NappoA Pesquisadora Científica do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas do Departamento de Medicina Preventiva da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)  e professora da  mesma instituição, Profa. Dra. Solange Nappo, apontou a possibilidade do uso da Cannabis sativa como planta medicinal.

“No final dos anos 1980 foi descoberto o sistema endocanabinoide (SEC) e essa foi uma descoberta muito importante, pois esse sistema regula humor, apetite e memória, age na inflamação, dor, tônus muscular e movimento, crescimento dos ossos, stress, mobilidade gastrointestinal, pressão ocular e convulsões”.

Prof. Dr. Elisaldo CarliniProf. Dr. Elisaldo CarliniPor fim, o Prof. Dr. Elisaldo Carlini, Médico, Professor Emérito da Universidade Federal de São Paulo, membro do Expert Advisory Panel on Drug Dependence and Alcohol Problems (7º Mandato) – World Health Organization (WHO) e Diretor do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas do Departamento de Medicina Preventiva da Universidade Federal de São (UNIFESP) ministrou sobre as possibilidades do uso da Cannabis sativa como planta medicinal e apresentou o histórico dessa erva na medicina.

“Existem muitos estudos e provas cientificas de que a cannabis tem efeito terapêutico para muitas doenças. Mas a “ideologia”, o mito da “erva malvada” ainda faz com que a questão avance muito demoradamente no país.”

No final, conselheiros e convidados realizaram uma mesa de discussões e se propuseram a realizar um fórum entre conselhos de Farmácia e Medicina e outras entidades de interesse sobre o assunto e trazer mais atores para ampliar esse debate.

Conselheiros e convidados durante plenária temáticaConselheiros e convidados durante plenária temática

Monica Neri

Departamento de Comunicação CRF-SP

 

 

CLIQUE AQUI PARA CONSULTAR OUTRAS NOTÍCIAS